conecte-se conosco

Clip

Rodrigo Vellozo aprofunda as camadas anti utópicas do disco O Mestre-sala da Minha Saudade no clipe do single “Não Canto em Vão”

Avatar

Publicado

em

Muitos afirmam que, após 2020, o mundo como conhecíamos não existe mais. E o que resta, então, em uma nova realidade de tons pós-apocalípticos? A resposta é o que o cantor e compositor Rodrigo Vellozo busca entender em “Não Canto em Vão”, décima faixa do álbum O Mestre-sala da Minha Saudade (ouça aqui), lançado em agosto do ano passado. Escolhida para embalar o novo videoclipe do artista, dirigido por Murilo Alvesso, a canção vaga pelo universo distópico do personagem que dá nome ao disco e se agarra a questionamentos existenciais para encontrar uma forma de se reconhecer e se reconstruir em meio aos caos (assista aqui).

“Fomos da sutileza de um sussurro à intenção de um grito, do silêncio à distorção”, conta Rodrigo sobre a música feita em parceria com César Lacerda e que traz versos provocadores, como “Máquinas, dúvidas, quem sou eu? Plásticos, átomos, quem sou eu?”. “São questões que surgiram para mim quando o meu universo pessoal foi abalado com a morte do meu irmão, mas agora também entrelaçadas à realidade do mundo, já que precisamos entender: quem somos nós frente a todas essas máquinas que nos ajudam a atravessar esse tempo todo de não-convívio?”, indaga.

As reflexões referentes ao isolamento social também foram palco para a gravação do videoclipe. Registrada no Teatro Oficina, em São Paulo, a produção dialoga com o lugar ausente da classe artística e do vazio dos espaços culturais neste momento de pandemia. “O Oficina é um símbolo da resistência da cultura, do Bixiga em São Paulo, do teatro brasileiro. É um lugar que tem o significado de luta e liberdade, um templo sagrado”, avalia Rodrigo. “Eu venho do teatro e ocupar aquele local como um artista foi muito emocionante, principalmente por estar ali nesse período tão difícil, de distanciamento. Foi um momento da minha vida inesquecível, que está gravado para além do videoclipe”, completa.

Agregando arranjo mais urbano às sonoridades apresentadas nos singles anteriores – “Hiato” (ouça aqui), “O Samba que Esqueceu” (ouça aqui), “O Mestre-sala da Minha Saudade” (assista aqui) e “Lágrimas no Meu Sorriso” – parceria com seu pai, Benito Di Paula (assista aqui-, “Não Canto em Vão” também marca o lançamento do disco em vinil, disponível em 25 de fevereiro, na loja Circus. “O álbum foi naturalmente para um caminho dividido entre Lado A e Lado B. O primeiro traz construções sonoras mais marcadas por ritmos regionais, eles estão mais explícitos. Já o segundo, vai pra essa esfera mais urbana, se aproximando mais do arquétipo do Mestre-sala da Saudade: esse personagem que é ele, ao mesmo tempo sou eu e, na verdade, pode ser todo mundo”, conclui.

Assista ao videoclipe aqui

Ouça O Mestre-sala da Minha Saudade aqui

Ficha técnica | Não Canto Em Vão

Equipe de filmagem:

Murilo Alvesso: Direção, Fotografia e Montagem
Jorge Yuri: Direção de Produção
Victor Dias: Produção Executiva
Rogério Dragone: Operação de câmera II
Val Hidalgo: Operação de Drone
João Marcello Costa: Assistência de Câmera e Making Of
Nara Zocher: Iluminação
Emily Paula: Maquiagem
Francimar Ribeiro: Cenotécnico
Murilo Alvesso: Colorista
João Marcello Costa: Assistência de Edição e Grafismos

EQUIPE DE VOO:

Cia Base Dança Vertical
Cristiano Cimino
Sérgio de Souza “Boca”

EQUIPE TEATRO OFICINA:

Victor Ros: Produção
Luana Della Crist: Iluminação
Marília Gallmeister: Arquitetura Cênica

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clip

Vou Zuar lança segundo volume para o projeto “Pagodin do Vou Zuar”

Avatar

Publicado

em

Chegou às plataformas digitais nesta sexta-feira (16), “Pagodin do Vou Zuar, Vol. 2”, novo álbum do grupo Vou Zuar, dando continuidade ao projeto “Pagodin do Vou Zuar”. O segundo volume conta com todas as faixas já lançadas nos EPs homônimos, reunidas em um álbum completo, no qual será possível conferir sucessos que marcaram gerações, regravações em versões atuais, além de músicas inéditas.

Ouça “Pagodin do Vou Zuar, Vol. 2”

O novo projeto ganha um destaque maior ao listar as suas participações. Grandes nomes do segmento, além de colaborações de artistas em evidência abrilhantam o mesmo. O grupo teve a honra e felicidade de receber: Suel, Xande de Pilares, Chininha, TH dos Anjos e Emiliah.

Vou Zuar conta com mais de 130 milhões de visualizações no YouTube, incluindo o primeiro volume do projeto “Pagodin do Vou Zuar”, com faixas como “Teu Segredo”, “Duvido”, “Meu Talismã” e “Utopia”, além de participações como Thiago Soares e Anderson Leonardo.

“Pagodin do Vou Zuar, Vol. 2” chega para reunir família, amigos e todos aqueles que curtem um bom pagode com a veia que só o grupo Vou Zuar tem. O álbum está disponível nas plataformas digitais via ONErpm e o vídeo das faixas “Fica / Dez a Dez” está disponível no YouTube.

Assista “Fica / Dez a Dez”

Continue lendo

Clip

Com nomes como MC Leozinho Zs e MC Caverinha, Beco Filmes lança o projeto “Favela Canta”

Avatar

Publicado

em

O projeto “Favela Canta, Parte 1” consistiu na produção de um material exclusivo de artistas convidados para realizar um DVD para o canal da Beco Filmes. O cenário foi um galpão, mostrando um pouco das vivências e trabalhos de MC’s de sucessos do passado e da atualidade.

Ouça “Favela Canta, Parte 1”

Foram realizadas apresentações individuais de músicas que relatam a cultura do funk, sucessos de artistas renomados e algumas inéditas, assim como artistas promissores com real potencial para serem novas revelações do funk. A gravação foi realizada respeitando os protocolos de segurança contra o COVID-19.

O projeto já havia sido idealizado por Jonathan Alves, fundador da Beco Filmes, em meados de 2020. A partir do início de dezembro do mesmo ano, foi dado início a produção de “Favela Canta”. Ao todo, foram selecionados 25 artistas, são eles: MC Leozinho Zs, MC Caverinha, MC Rita, MC Talibã, MC Kauan, MC Di Magrinho, MC Joãozinho Vt, MC Mãozinha, MC Renatinho e Alemão, MC v7, Jhef, MC Keke, Biel Cash, Clisman, MC Scodelli, MC Dinho da VP, Lu MC, MC Dino do Morrão, MC Lil, MC Lip Sheik, MC menor Pl, MC Mk do Mdj, MC Paçoca, MC Pk e MC Dan da Capital.

“Favela Canta” é dividido em 6 partes, com 10 músicas e 10 artistas diferentes. O lançamento do primeiro volume do projeto foi nesta sexta-feira (16), em todas as plataformas digitais, junto ao vídeo de MC Leozinho Zs, com a faixa “Vários Abandona”, no canal oficial da Beco Filmes no YouTube.

O novo álbum da Beco Filmes, “Favela Canta, Parte 1”, está disponível nas plataformas digitais via ONErpm.

Assista “Vários Abandona”

Continue lendo

Clip

Zerky lança novo single “Later”

Avatar

Publicado

em

Depois do sucesso de “Dark Side” e “Doses and Mimosas”, músicas que o artista fez em colaboração com Vintage Culture, Zerky lança seu novo single “Later”. A faixa traz as principais características do artista, que apresenta algo novo em sua discografia.

Ouça “Later”

Carregando influências do vocal R&B, “Later” conta com um break de trap, misturado perfeitamente com o 124 BPM. A faixa traz um sentimento energético e esperançoso, que nos faz acreditar em um novo horizonte, uma nova visão de futuro, mesmo que ainda seja “tarde”.

Com suporte de diversos DJs conceituados, Zerky vem se consolidando como um dos principais produtores de nu disco e indie dance do Brasil, acumulando parcerias com grandes nomes como Vintage Culture, Dubdogz e Liu.

O novo single de Zerky, “Later”, está disponível nas plataformas digitais via ONErpm e o visualizer da faixa está disponível no YouTube.

Assista “Later”

Continue lendo

TENDÊNCIA