Conecte-se conosco

Negócios

Sony Music Brasil foca em gestão empática

Head de RH da companhia fala sobre ações e mudanças importantes que ocorreram por causa da pandemia

Publicado

em

Sony Music Brasil foca em gestão empática

Empresas de todos os portes, no Brasil e no mundo, tiveram de passar por milhares de mudanças estruturais, de gestão e até de cultura ao longo da pandemia. Isso foi necessário, principalmente, por conta do impacto causado pela Covid-19 na saúde mental, na vida pessoal e profissional das pessoas.

Os dados são alarmantes. Segundo pesquisa realizada pela Harvard Business Review com 1.500 leitores de 46 países, no final de 2020, 85% dos entrevistados relataram que seu bem-estar pessoal sofreu um declínio desde o início da pandemia. Quando perguntados sobre o impacto na carreira, o indicador foi ainda pior: 89% responderam que a sua vida profissional piorou.

Na Sony Music Brasil, isso não foi diferente, e mudanças também precisaram ocorrer. “A exaustão dos nossos colaboradores foi perceptível, uma vez que trabalhar em casa acaba gerando o acúmulo de funções domésticas. Todos tiveram de trabalhar no mesmo ambiente em que curtem o dia a dia com a família, onde estudam, têm momentos de lazer etc.”, comenta Bruna Araujo, head de Recursos Humanos.

Mas a companhia já atuava com uma gestão mais empática, mesmo antes da pandemia. “A Sony sempre teve um olhar cuidadoso com relação à gestão de pessoas. Com o objetivo de estar próxima dos colaboradores, entender os desafios enfrentados, sentir o momento, colher feedbacks e assim por diante. E, em seguida, planejar ações diferenciadas, que impactem positivamente o dia a dia de todos”.

O que mudou na prática foi a forma de gerir com mais atenção, cuidado e também criatividade. Sempre alinhando ações a novos formatos. “Ser um RH presente, mesmo com o distanciamento, era nosso principal desafio desde o primeiro dia de pandemia. Para isso, buscamos diversas maneiras de intensificar o contato com as pessoas”, explica Bruna.

Entre as ações inovadoras, estão: a realização de diversas chamadas individuais com os colaboradores, e também com o time de RH, no dia de seu aniversário, a criação de um podcast periódico para falar de novidades da casa e do RH, e também a criação de um perfil no Instagram – o @rhsonymusicbrasil –, exclusivo para colaboradores, para promover ações como lives de atividades físicas, programas de mindfulness, ioga e inúmeras outras interações, que sempre foram realizadas com alto nível de engajamento da família Sony Music.

Entre essas e outras atividades, a Sony Music também começou a fomentar uma cultura de agendas saudáveis. “A ideia surgiu de um exercício de reflexão feito após os resultados de uma pesquisa de engajamento, realizada em novembro de 2020, que apontou o que já era uma preocupação desde o início da pandemia: o equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho”, explica Bruna.  Foi então que a companhia assumiu um compromisso coletivo de incentivar pequenas práticas que  corroborassem a mensagem de que é preciso impor limites.

Ter horário fixo para almoçar na agenda é uma dessas pequenas atitudes, para evitar que qualquer reunião seja marcada nesse horário. Outra prática importante é o incentivo para que as reuniões tenham a duração de 50 minutos, em vez de uma hora. Os dez minutos que sobram devem ser respeitados como respiro entre uma reunião e outra. “Acreditamos que essa prática colabora para o controle da ansiedade, ao visualizar nossas agendas diárias”, comenta a executiva. “Por fim, vale destacar que a Sony Music tem como propósito possibilitar que pessoas brilhantes compartilhem seu brilho e talento com o mundo”, finaliza Bruna.

Essa é uma realidade colocada em prática tanto para os artistas da casa quanto para os colaboradores internos da organização, e só pode dar certo e ter continuidade, se mudanças importantes forem adotadas na gestão de pessoas. É uma forma de reter grandes talentos, estimular o engajamento e obter resultados. Por isso, o papel da área de Recursos Humanos é tão importante em momentos desafiadores como este.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *