Para garantir a proteção dos filhos entre 5 e 11 anos de idade com a imunização contra a Covid-19, na capital baiana, pais e responsáveis devem efetuar o quanto antes o recadastramento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). A atualização deve ser feita de forma on-line, através do site www. recadastramento. saude. salvador. ba. gov. br, ou presencialmente nas 155 unidades básicas da rede municipal, de segunda a sexta-feira, a partir das 8h.

Até a manhã desta quinta-feira (13) 153.582 crianças estavam registradas no sistema para recebimento dos imunizantes. Infectologista na rede municipal de Saúde, Adielma Nizarala explica que a vacina é tão segura para as crianças como é para adultos.

“A vacina que será disponibilizada foi elaborada e testada especificamente para esta faixa etária, com pouquíssimos efeitos colaterais. Não há muita diferença do imunizante aplicado em adultos, exceto pela apresentação e pela dose menor, até porque a resposta imunológica das crianças nesta idade é grande e com pouco estímulo é possível obter um resultado mais eficiente”.

Ainda de acordo com a médica, não imunizar os pequenos significa garantir ao vírus um ambiente livre e seguro para reprodução em meio aos adultos vacinados. “Ao vacinar, elimina-se um reservatório de multiplicação desse vírus, pois atualmente somente crianças nesta faixa etária não constam no grupo elegível, sendo a única possibilidade de o vírus replicar e criar novas cepas que sejam mais resistentes à vacina”.

A infectologista reafirma que o imunobiológico é seguro e só não deve ser aplicado se a criança estiver doente no momento da dose – a imunização, então, deve ser postergada. “É preciso ainda deixar claro que o coronavírus atinge sim as crianças, podem evoluir para casos graves e até mesmo adquirir sequelas pós-Covid. Então, é preciso desmistificar essa informação de que crianças não adoecem, se agravam ou morrem da doença. Claro que são menos casos, mas podem ser bastante graves, sim”.

 

Termo de autorização – Além do recadastramento ou ingresso da criança no sistema SUS de Salvador, os pais ou responsáveis também devem preencher o Termo de Autorização para Vacinação, que deve ser levado ao ponto de vacinação no dia em que a criança for receber a dose. O documento está disponível para impressão no site www. saude. salvador. ba. gov. br .

Foto: Jefferson Peixoto/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.