Conecte-se conosco

Saúde

É possível fazer acompanhamento dentário à distância?

Publicado

em

Com o isolamento social, resultante da pandemia do Coronavírus, algumas atividades rotineiras passaram a ser evitadas por falta de possibilidade da execução virtual. Contudo, o momento foi propício para que a odontologia se adaptasse ao novo momento enfrentado, para atender seus pacientes e manter a segurança deles.

Em junho de 2020, o Conselho Federal de Odontologia (CFO) apresentou o Guia de Esclarecimento sobre a Resolução-CFO-226/2020, que permite a atuação da odontologia à distância. A regulamentação permite que as clínicas possam atender, de forma virtual, pacientes que já eram atendidos antes do início do isolamento social.

Esse método foi essencial para que a ortodontista Candice Belchior – que já possui seu atendimento voltado às inovações tecnológicas –, continuasse os tratamentos com seus pacientes. “Hoje já podemos atender os pacientes na clínica, através dos protocolos e garantindo a segurança, mesmo assim, há quem não se sinta seguro em estar no atendimento presencial ou que não podem vir. Por isso, eles podem usar a teleodontologia, consultas remotas com os dentistas através do telefone, e-mail, aplicativos de mensagens ou em plataformas de videochamadas”, explica a especialista.

Candice também conta que, por conta do período que os atendimentos ficaram suspensos, encontrou casos de fraturas, quebra de dentes e bruxismo, questões que estão relacionadas estresse e ansiedade. Através da teleondotologia algumas orientações puderam ser feitas. “Os pacientes passam a saber como conduzir com suas questões. O que é interessante é que através dessa interação, o dentista pode ter noção de quando é necessário um atendimento presencial”, analisa a ortodontista. Segundo Candice Belchior, a teleodontologia também permite que o paciente possa tirar dúvidas após o atendimento presencial, evitando assim, a necessidade de aumentar idas ao consultório em um momento de pandemia.

Adaptação à teleodontologia 

Como o atendimento virtual ocorreu com pacientes que já realizavam tratamentos, os laços foram estreitados. “Nós já sabemos como é a oclusão dentária, a saúde bucal do paciente, assim como suas necessidades. A teleodontologia traz acolhimento, apresenta um atendimento mais humanizado em relação ao atendimento mecânico e técnico realizado em consultório”, explica a ortodontista, que também diz que o atendimento por meio de videochamadas foi uma experiência favorável. 

teleodontologia também foi um espaço importante para a especialista continuar o tratamento com pacientes que utilizavam alinhadores. O tratamento é digital, o que permite a possibilidade do paciente ser acompanhado virtualmente. A ortodontista conseguiu produzir alinhadores e outros dispositivos ortodônticos em consultório e enviar para a casa dos pacientes. Através da videochamada, foi possível ver o paciente encaixando o alinhador, acompanhar a adaptação e orientar as quantidades de horas de uso por dia.

A especialista comenta ainda que, além da teleodontologia, as tecnologias de escaneamento e impressão 3D, também tiveram seu processo acelerado diante o cenário atual que o mundo enfrenta. “São melhorias benéficas, favoráveis e que o dentista deve estar aberto a conhecer. Isso dá qualidade de atendimento e conseguimos oferecer bemestar ao nosso paciente”, conclui Candice Belchior.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA