Vagas para profissionais de segurança privada cresce no Brasil

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), no terceiro trimestre de 2021, a taxa de desemprego teve queda 1,6% em comparação ao primeiro trimestre, o que aponta para melhores perspectivas para quem está em busca de uma recolocação no mercado em 2022.

*Entre os setores aquecidos está o de segurança privada patrimonial. O GRUPO GR, que conta com 30 anos de experiência no mercado de segurança, por exemplo, houve aumento de 5% nas contratações, em 2021, e a previsão é de que haja crescimento na empresa também neste ano. “Com a retomada das atividades presenciais, eventos, escolas, comércios e outros, a previsão é de contratação para mais de 600 novas posições, no primeiro trimestre”, explica Paulo Marques, Diretor de DH do GRUPO GR.

Para se tornar um profissional qualificado, o candidato deve ter completado o Curso de Vigilante e estar com a reciclagem em dia, além de possuir os cursos complementares para posições específicas como Escolta, VSPP e Monitoramento. É importante também possuir conhecimento básico das ferramentas a serem utilizadas dentro de cada cliente ou posto de trabalho. A remuneração mensal gira em torno de R$ 2,4 mil.

Além dos cursos, segundo Marques é fundamental demonstrar comprometimento para se destacar nas entrevistas. “É importante que o profissional tenha vocação para cuidar do patrimônio dos nossos clientes, que esteja sempre atento aos detalhes e disposto a crescer junto com o Grupo GR, aprendendo cada vez mais sobre novas tecnologias e novos processos que envolvem a Segurança Patrimonial”, destaca.

A empresa estimula o aprimoramento de seus profissionais por meio de cursos gratuitos. Entre os mais procurados, estão Atendimento, Consciência Situacional, além dos treinamentos técnicos para cada função e rodas de conversa de descompressão mensais.

Durante a pandemia de covid-19, o Grupo GR lançou uma trilha de conhecimentos chamada Agente Social, com diversos cursos que orientam sobre o papel de cada um para conter o avanço do número de casos, como a conscientização sobre a proteção dos EPI’s entregues pela empresa e a importância de aderir às campanhas de vacinação.

Diversidade e inclusão

Em 2021, a empresa investiu na criação de um Comitê de Inclusão, que tem como  foco promover ações de conscientização, principalmente de diversidade de orientação sexual, raça, cor, gênero, idade, entre outras. Para maximizar a iniciativa, a equipe de atração de talentos passou por treinamento específico para fazer um processo de seleção inclusivo. A empresa também firmou parcerias com instituições de apoio LGTQIA+, como a Transempregos, as Secretarias de Direitos Humanos e outras consultorias.

Os profissionais são preparados e treinados para lidar com todos os públicos, compreendendo questões sociais e desmistificando paradigmas. “A construção da política de diversidade visa a trabalhar ações que permitam a inclusão a partir das perspectivas da equidade em nossas vagas. O principal objetivo é criar um ambiente cada vez mais inclusivo. Queremos conscientizar nossos colaboradores quanto ao tema, reiterar nossos valores de respeito mútuo e espaço livre de qualquer tipo de discriminação e assédio. Nos baseamos nos códigos de ética e conduta do GRUPO GR e de respeito mútuo. Estamos consolidando uma política com maior promoção da inclusão da diversidade. Em vez de estabelecermos cotas, optamos por criar um ambiente que dê oportunidades iguais a todos”, pontua o Diretor de DH do GRUPO GR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.