Conecte-se conosco

Notícias

Unir expertises tecnológicas entre empresas pode ser favorável para o crescimento de ambas as marcas

Publicado

em

(Crédito: iStock)

Fidelização de clientes, diminuição de gastos e aumento da reputação no mercado são alguns dos benefícios

No mundo dos negócios, muitas estratégias são criadas para alavancar as empresas e conquistar novos clientes. A parceria comercial é um dos meios de atingir objetivos, otimizar recursos e agregar novas competências. Caracteriza-se por ser um acordo estabelecido entre duas empresas, em uma relação de cooperação mútua, cujo objetivo é trazer ganhos para ambos os lados.  

Aliar as diferentes expertises ajuda as empresas a agregar novas competências e reduzir gastos. A relação de uma parceria é conhecida como “ganha-ganha”, ou seja, baseia-se na vantagem para todos os envolvidos. 

A estratégia surge como um meio de suprir as novas necessidades do mercado, acompanhando suas mudanças. As parcerias ajudam a reduzir as burocracias e facilitam os processos internos, automatizando-os. 

É importante lembrar que qualquer empresa ou instituição pode estabelecer uma relação de cooperação com outras empresas, independentemente se for do mesmo segmento compartilhar o mesmo público ou não.  Podem ser concorrentes ou complementares. A colaboração também pode ser feita entre profissionais autônomos e empreendedores.

O trabalho deve ser feito com contribuições de ambas as empresas, sem que uma passe a interferir nas diretrizes da outra. Juntas, elas devem ofertar novas ferramentas, serviços e soluções ao mercado. A união de expertises tecnológicas entre empresas é favorável para o crescimento de ambas as marcas.

Uma parceria comercial é um espaço de aprendizado. Marcas que possuem essa relação ganham uma grande vantagem em comparação aos seus concorrentes, por conta da otimização de produtos e do atendimento de boa qualidade.

Apesar de todos os benefícios apresentados, a decisão deve ser trabalhada e planejada com antecedência. O empresário deve entender quais são as suas necessidades e definir os objetivos e as metas a serem alcançados. A escolha do parceiro deve ser feita com muita cautela, pois ele deve ser resiliente e ter ideais semelhantes a do seu empreendimento. Cada um irá assumir a responsabilidade pelas atividades nas quais tem expertise.

A avaliação deve levar em conta o segmento de atuação, o porte empresarial e quais benefícios aquela colaboração irá trazer. Não importa se a empresa faz parte ou não do seu nicho, mas se ela irá contribuir para otimizar os processos e alcançar os objetivos propostos.

É essencial ter um contrato formal de todos os direitos e deveres de cada um, com uma relação de gastos e lucros. Uma parceria comercial só funciona se houver transparência em ambas as partes. 

Buscar referências de parcerias entre empresas conhecidas é uma forma de analisar como foi feita a negociação e como as duas marcas se portam. Desta forma, você estará mais preparado para estruturar seu plano estratégico e formar parcerias de sucesso. 

Atua como assessora de imprensa, redatora e Link Builder na Conversion. Escreve sobre cidades, cotidiano, tecnologia, e-commerce e cultura.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA