Tim Bernardes lança "Última Vez", single que precede a chegada do seu segundo disco-solo, Mil Coisas Invisíveis

Antes de divulgar Mil Coisas Invisíveis na íntegra, Tim Bernardes apresenta o quarto single do seu segundo disco-solo. A faixa “Última Vez” chega às plataformas de streaming nesta terça-feira, 7 de junho. Em contraste com a curta duração de “Nascer, Viver, Morrer“, a leveza romântica de “BB (Garupa de Moto Amarela)” e os versos quase abstratos de “Mistificar“, o cantor e compositor paulistano apresenta um conto – de cinco minutos e 23 segundos – sobre o último encontro entre dois antigos amantes que não se viam ou se tocavam há bom tempo e percebem que não têm mais nada para viverem juntos. “E talvez nem falar, nem chorar /Pois pra nós já passou até a despedida /Porque a gente sabe, e talvez sempre soube /Que só separados achamos saída /E que às vezes se escolhe entre amor e alegria na vida,” canta o músico.

“É sobre essa sensação de reencontrar uma pessoa com quem você foi íntimo por muito tempo e lidar com os símbolos que ela representa, as chances dela não ser mais o que já foi. É íntimo e, ao mesmo tempo, não é,” comenta Tim. E continua: “Queria passar essa ideia da intimidade, como se eu estivesse no quarto só no violão e voz, mas também com  arranjos que entrassem aos poucos para trazer dramaticidade para certos momentos da música”.

Ao revelar mais uma faceta de Mil Coisas Invisíveis, “Última Vez” prepara o ouvinte para a audição completa do álbum, que chega às plataformas digitais no dia 14 de junho pelo Coala Records, selo do Coala Festival, e pelo selo americano Psychic Hotline. “Os quatro singles apresentados mostram quatro ângulos diferentes do disco,” explica Tim. “‘Última Vez’ é uma música mais de compositor e também mostra o lado mais denso e emocional do disco”.

Sucessor de Recomeçar, de 2017, Mil Coisas Invisíveis foi gravado ao longo de 2021, entre o Estúdio Canoa e a casa de Tim Bernardes, que também assinou a produção do álbum. O projeto continua a colher os frutos gerados pelo disco-solo de estreia, que impulsionou a carreira do cantor no Brasil, recebeu uma indicação ao Grammy Latino e aproximou o músico de nomes internacionais como BadBadNotGood, Dirty Projectors e Devendra Banhart. Ainda neste mês de junho, Tim se prepara para fazer 17 shows de abertura para a banda americana Fleet Foxes, em uma turnê que passará pela Costa Oeste dos Estados Unidos.

Ouça “Última Vez”