0

Duas potências do cenário independente paulistano se encontram em “Besta é tu”, faixa dos Novos Baianos repaginada pelo grupo Samba de Rainha e pela DJ Luana Hansen em um arranjo que une brasilidade e tons eletrônicos. O single já está disponível nas principais plataformas de streaming.

Ouça “Besta é tu”: https://tratore.ffm.to/bestaetu

O lançamento resgata uma gravação feita em 2009 para um projeto que acabou sendo engavetado. Naquela época, a DJ Luana Hansen era atração convidada recorrente nos shows do Samba de Rainha, e de uma troca despretensiosa em estúdio, surgiu esse novo arranjo encorpado, reunindo as sete cantoras e instrumentistas do grupo, a DJ e outros três músicos convidados. O resultado foi encontrado em um HD no final de 2020 e agora chega ao público, 11 anos depois da gravação.

“A criação foi coletiva. Entramos no estúdio com os músicos que nos acompanhavam nos shows na época e com a DJ Luana Hansen, que também participava dos shows de vez em quando e começamos a tocar. Cada um ia dando ideias, até que saiu o arranjo. Nós sempre tivemos essa mistura de samba com eletrônico e depois acabamos abandonando um pouco. Em 2021 pretendemos retomar isso”, adianta Núbia Maciel, que canta e também assina a arte de capa do single.

O Samba de Rainha é um dos destaques do gênero em SP. Composto por mulheres talentosas e empoderadas, o longevo grupo é uma revolução permanente nos seus 18 anos de estrada. Trabalhando em uma reformulação constante do seu repertório e formato de show, a banda foi se adaptando e se atualizando sem esquecer de honrar as raízes do gênero.

O Samba de Rainha conta com 3 CDs gravados, participação em 4 coletâneas, faixa em trilha sonora de novela (“Não me amarra, não” fez parte da trilha de O Astro, da Rede Globo) e um público reunido de mais de meio milhão de pagantes. E já dividiu palcos com expoentes da música brasileira como Jorge Aragão, Benito Di Paula, Leci Brandão, Sandra de Sá, Jair Rodrigues, Preta Gil, Paula Lima, Isabela Taviani, Maria Alcina e Tia Surica.

Mostrando que a música é atemporal e sem restrição de gêneros, o grupo encontrou em Luana Hansen a peça fundamental para reimaginar o arranjo. Além de DJ, é MC, produtora cultural e artística, atuante no movimento hip hop há duas décadas. Integrou o grupo ATAL, ganhador do prêmio Hutuz 2005, e passou a produzir seus próprios álbuns e projetos. Em suas letras traz sua realidade, empoderamento racial, orgulho LGBTQI +, ritmo e poesia. Lançou de maneira autoral e independente 3 álbuns disponíveis gratuitamente pelo SoundCloud e YouTube. Seu último álbum, “Favela”, foi lançado no Festival Fuzarka em Berlim, em 2018, e realizou turnê nacional e internacional.

Após seu encontro nos palcos em 2009, essas duas trajetórias se unem novamente no lançamento do single “Besta é tu”, composição de Pepeu Gomes, Galvão e Moraes Moreira presente em um dos maiores discos da música brasileira: “Acabou chorare” (1972), dos Novos Baianos. Samba de Rainha e Luana Hansen encaram o desafio reverenciando a canção original, ao mesmo tempo que trazem próprio tempero para o arranjo. O single já está disponível para audição nas principais plataformas.

Ouça “Besta é  tu”: https://tratore.ffm.to/bestaetu

Ficha técnica

Besta é tu (Pepeu Gomes, Galvão e Moraes Moreira)

Artista:

Samba de Rainha e Luana Han

Aidée Cristina – surdo e coro

Erica Japa – rebolo

Gadi Pavezi – pandeiro

Naná Spogis – violão e coro

Núbia Maciel – voz e coro

Sandra Gamon – percussão geral e coro

Thais Musachi – cavaco e coro

Luana Hansen – DJ

Músicos:

Felipe Dini – guitarra

Ney Medeiros – baixo

San Issobe – bateri

Capa:

Núbia Maciel

centralrbn

Pedro Ivo Frota entrega lírica afiada de polirrítmica em “Carnavalha”

Artigo anterior

Unha Pintada grava EP ao vivo em Salvador

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Lançamento