Conecte-se conosco

Lançamento

Samba de Rainha repagina “Besta é tu”, dos Novos Baianos, mesclando brasilidade e eletrônica

Publicado

em

Samba de Rainha repagina “Besta é tu”, dos Novos Baianos, mesclando brasilidade e eletrônica

Duas potências do cenário independente paulistano se encontram em “Besta é tu”, faixa dos Novos Baianos repaginada pelo grupo Samba de Rainha e pela DJ Luana Hansen em um arranjo que une brasilidade e tons eletrônicos. O single já está disponível nas principais plataformas de streaming.

Ouça “Besta é tu”: https://tratore.ffm.to/bestaetu

O lançamento resgata uma gravação feita em 2009 para um projeto que acabou sendo engavetado. Naquela época, a DJ Luana Hansen era atração convidada recorrente nos shows do Samba de Rainha, e de uma troca despretensiosa em estúdio, surgiu esse novo arranjo encorpado, reunindo as sete cantoras e instrumentistas do grupo, a DJ e outros três músicos convidados. O resultado foi encontrado em um HD no final de 2020 e agora chega ao público, 11 anos depois da gravação.

“A criação foi coletiva. Entramos no estúdio com os músicos que nos acompanhavam nos shows na época e com a DJ Luana Hansen, que também participava dos shows de vez em quando e começamos a tocar. Cada um ia dando ideias, até que saiu o arranjo. Nós sempre tivemos essa mistura de samba com eletrônico e depois acabamos abandonando um pouco. Em 2021 pretendemos retomar isso”, adianta Núbia Maciel, que canta e também assina a arte de capa do single.

O Samba de Rainha é um dos destaques do gênero em SP. Composto por mulheres talentosas e empoderadas, o longevo grupo é uma revolução permanente nos seus 18 anos de estrada. Trabalhando em uma reformulação constante do seu repertório e formato de show, a banda foi se adaptando e se atualizando sem esquecer de honrar as raízes do gênero.

O Samba de Rainha conta com 3 CDs gravados, participação em 4 coletâneas, faixa em trilha sonora de novela (“Não me amarra, não” fez parte da trilha de O Astro, da Rede Globo) e um público reunido de mais de meio milhão de pagantes. E já dividiu palcos com expoentes da música brasileira como Jorge Aragão, Benito Di Paula, Leci Brandão, Sandra de Sá, Jair Rodrigues, Preta Gil, Paula Lima, Isabela Taviani, Maria Alcina e Tia Surica.

Mostrando que a música é atemporal e sem restrição de gêneros, o grupo encontrou em Luana Hansen a peça fundamental para reimaginar o arranjo. Além de DJ, é MC, produtora cultural e artística, atuante no movimento hip hop há duas décadas. Integrou o grupo ATAL, ganhador do prêmio Hutuz 2005, e passou a produzir seus próprios álbuns e projetos. Em suas letras traz sua realidade, empoderamento racial, orgulho LGBTQI +, ritmo e poesia. Lançou de maneira autoral e independente 3 álbuns disponíveis gratuitamente pelo SoundCloud e YouTube. Seu último álbum, “Favela”, foi lançado no Festival Fuzarka em Berlim, em 2018, e realizou turnê nacional e internacional.

Após seu encontro nos palcos em 2009, essas duas trajetórias se unem novamente no lançamento do single “Besta é tu”, composição de Pepeu Gomes, Galvão e Moraes Moreira presente em um dos maiores discos da música brasileira: “Acabou chorare” (1972), dos Novos Baianos. Samba de Rainha e Luana Hansen encaram o desafio reverenciando a canção original, ao mesmo tempo que trazem próprio tempero para o arranjo. O single já está disponível para audição nas principais plataformas.

Ouça “Besta é  tu”: https://tratore.ffm.to/bestaetu

Ficha técnica

Besta é tu (Pepeu Gomes, Galvão e Moraes Moreira)

Artista:

Samba de Rainha e Luana Han

Aidée Cristina – surdo e coro

Erica Japa – rebolo

Gadi Pavezi – pandeiro

Naná Spogis – violão e coro

Núbia Maciel – voz e coro

Sandra Gamon – percussão geral e coro

Thais Musachi – cavaco e coro

Luana Hansen – DJ

Músicos:

Felipe Dini – guitarra

Ney Medeiros – baixo

San Issobe – bateri

Capa:

Núbia Maciel

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *