Tecido, força do elástico, tamanho e até cores das estampas precisam ser levados em conta para evitar alergias nas crianças

Tirar as fraldas das crianças e escolher a roupa íntima dos pequenos para esse novo período do desenvolvimento é um processo importante que aproxima os pais e os filhos. Apesar de toda a diversão do momento, é preciso ficar atento para os produtos mais adequados, que não trarão lesões para a pele do bebê. 

Nessa fase do “desfralde”, as crianças ainda estão com a pele bem sensível, por isso é importante que alguns cuidados sejam tomados. Como a pele dos bebês é mais sensível, certos tecidos podem causar alergias e irritações. 

Separamos algumas dicas para os pais de primeira viagem que estão passando por esse momento tão especial. 

Material 

Existem roupas íntimas de muitos tecidos; no entanto, para as crianças, a melhor escolha são as feitas de algodão, especialmente a parte interna das peças. O material é o que melhor absorve a transpiração e não aquece a região, evitando a proliferação de fungos e alergias. 

O que evitar

Como dizemos, as melhores peças são as feitas de algodão, mas os outros tecidos não são proibidos. O único que precisa ser evitado são os tecidos sintéticos e detalhes em renda. Além de irritar a pele, esse tecido não absorve o suor da região e pode causar pequenas queimaduras.

Cores

Coleções de roupas voltadas para crianças, geralmente, são muito coloridas e alegres, mas, para as roupas íntimas, os tecidos vibrantes precisam ser evitados, porque, quanto mais colorida a peça é, mais químicos ela tem na composição. 

Esses produtos usados para chegar em tons vibrantes causam muitas alergias; por isso, na hora de escolher aquele kit de cueca Zorba infantil, priorize o de cores mais neutras, assim as chances de o bebê desenvolver uma irritação na região são quase nulas. 

Tamanho

Encontrar o tamanho ideal de roupas íntimas para os pequenos muitas vezes é um grande desafio para os pais, e também devem ser compradas considerando a idade. 

É importante ficar atento para que as peças escolhidas não sejam muito pequenas, pois podem causar atritos na virilha e na perna, que podem causar pequenas lesões. 

Peças maiores do que o ideal podem gerar incômodo na mobilidade da criança. Busque sempre olhar com atenção a tabela de medidas indicada. 

Troca

As roupas íntimas devem ser trocadas duas vezes ao dia, e se a criança está passando pela saída das fraldas, essa troca precisará ser feita com mais frequência. 

Não deixe a criança passar tempo demais com a roupa íntima molhada ou suja, pois pode acabar causando irritações na pele e proliferação de fungos e bactérias. 

Amanda Mathias
Atua como assessora de imprensa, redatora e Link Builder na Conversion. Escreve sobre cidades, cotidiano, tecnologia, e-commerce e cultura.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.