0

O Restaurante Popular de Lauro de Freitas, localizado no centro da cidade, ampliou, este mês, o atendimento ao público passando a servir 1500 refeições. A unidade, que ficou cinco meses com suas atividades suspensas atendendo a medidas de controle da proliferação do coronavirus, foi reaberto em setembro com oferta de 800 pratos.

O número atual corresponde à metade da capacidade normal do RP, de 3 mil refeições, e vem acompanhado de todos os protocolos de segurança contra a doença. O horário de funcionamento também foi ampliado em relação a setembro, passando a abrir às 11h da manhã, com encerramento às 14h. O valor cobrado continua sendo uma taxa de R$2,00, com suco e sobremesa.

O atendimento inicial é para os idosos, que utilizam uma rampa exclusiva para ter acesso ao equipamento. Os pratos são balanceados e montados, diariamente, por uma equipe de nutrição da gestão municipal. De acordo com Diana de Jesus, secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, a ampliação decorre da alta procura, já que a pandemia gerou muita instabilidade financeira, redução de renda e desemprego.

“O Restaurante Popular é um equipamento indispensável para a segurança alimentar dos munícipes de Lauro de Freitas, principalmente para os que estão em extrema vulnerabilidade. A pandemia trouxe muitos impactos e a alta demanda fez com que a gente aumentasse o número de refeições oferecidas. A população tem acesso a uma comida de baixo custo, de qualidade e em quantidade suficiente para sua nutrição”, comentou a secretária.

O Restaurante Popular segue todos os protocolos de segurança, para evitar a propagação do novo coronavírus no município. Logo na entrada, há um tapete sanitizante e tótem de álcool em gel. Todas as pessoas, inclusive funcionários e fornecedores, devem aferir a temperatura e higienizar as mãos.

Além disso, o distanciamento entre as pessoas é monitorado em todo o ambiente, com sinalizações no chão e orientações. O cliente já encontra a bandeja com prato e talheres ensacados na bancada. Todas as mesas estão com proteção de acrílico para os comensais não terem acesso um ao outro e a retirada da máscara só é permitida na hora de realizar a refeição.

Jornalista: Iana Silva

centralrbn

Bolsonaro promete reenviar medida de regularização fundiária

Artigo anterior

Saúde reforça estratégias de prevenção ao Aeds Aegypti com ação em shopping

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BA