Prefeitura oferta exames especializados para combate ao tabagismo

Para celebrar o Dia Mundial Sem Tabaco, na próxima terça-feira (31), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove uma semana de mobilização, com oferta de exames especializados para combater o tabagismo. Serão ofertados os exames peak flow, que medem a eficácia da função pulmonar, e espirometria, além da avaliação clínica.

Os interessados devem procurar qualquer um dos postos de saúde para obter a guia e agendar o procedimento. Os exames serão realizados no Multicentro Carlos Gomes, no Centro, de segunda (30) a quinta-feira (2), das 8h às 16h, e na sexta (3), das 14h às 16h.

Após a realização dos exames, o paciente poderá aguardar o diagnóstico no mesmo dia e, em seguida, será direcionado para tratamento na rede municipal, ou encaminhado para organizações especializadas. Caso haja quadros emergenciais, o Multicentro estará preparado para realizar intervenções emergenciais. A ação tem apoio das instituições AbraçAR, Boehringer Ingelheim e Fundação Proar.

Único fator de risco totalmente evitável, o tabagismo é responsável por mortes, doenças e alto custo ao Sistema Único de Saúde (SUS), que afeta indiretamente a qualidade de vida do cidadão e da sociedade. “A capital baiana ocupa um dos melhores lugares no ranking nacional da quantidade de fumantes. Esse resultado é fruto de esforços para inibir a utilização desse malefício completamente evitável”, explica o coordenador da Atenção Primária à Saúde da SMS, Abdon Brito.

Tratamento – O tratamento através do programa é gratuito e desenvolvido em uma das 23 unidades básicas de saúde, administradas pelo município. As atividades têm como foco a prevenção e o tratamento. Para quem quer deixar de fumar, o primeiro passo é se inscrever em uma das unidades, levando um documento de identificação oficial com foto e cartão do SUS.

Após a inscrição, o paciente passa por uma entrevista, para avaliação do interesse em se tratar e, também, do nível de dependência da nicotina. Isso porque, em alguns casos, além das terapias em grupo, também é indicado o uso de medicamento.

Vencidas essas duas etapas, o paciente começa a fazer as terapias coletivas semanais. O apoio é dado por um grupo de profissionais gabaritados, entre eles médicos, psicólogos, dentistas, nutricionistas e enfermeiros.

Dados – De acordo com o último boletim epidemiológico produzido pela Diretoria de Vigilância e Saúde (Dvis), vinculada à pasta, na última década a frequência de tabagismo na população de Salvador apresentou redução de 18,1%, passando de 8,3% em 2010 para 6,8% em 2020.

Em Salvador, a frequência de fumantes em 2020 se apresentou maior entre homens (7,9%), do que nas mulheres (5,9%). Quando comparado a 2019, observa-se um aumento da frequência de tabagismo entre as mulheres de 68,6%, passando de 3,5% (2019) para 5,9% (2020). Já entre os homens, houve aumento de 3,9%, passando de 7,6% (2019) para 7,9% (2020). Salvador teve a menor frequência de fumantes entre 2015 e 2018.

Já o estudo mais recente do Ministério da Saúde sobre o tema, o Vigitel 2019 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), aponta que Salvador é uma das cinco cidades com menor índice de fumantes com idade a partir de 18 anos, com 5,4% da população. No Brasil, esse número é de 9,8%.

Confira a lista de unidades de tratamento contra o tabagismo: 

– USF do Alto das Pombas

– USF Ivone Silveira (Calabar)

– UBS Dr. César de Araújo (Boca do Rio)

– USF Claudelino Miranda (Resgate)

– USF Mata Escura

– USF Calabetão

– USF Cajazeiras XI

– UBS Dr. Péricles Esteves Cardoso (Barbalho)

– USF Joanes Leste (Lobato)

– USF Prof. Eduardo Mamede (Mussurunga)

– UBS Dr. Orlando Imbassahy (Bairro da Paz)

– USF San Martim

– USF Vale do Cambonas (Sete de Abril)

– USF Boa Vista do Lobato

– USF San Martim II

– USF Deputado Luiz Braga (Pirajá)

– USF Bom Juá

– USF Fazenda Grande III

– Centro de Saúde Mental e reabilitação Álvaro Rubim de Pinho (Bonfim)

– Multicentro de Saúde Amaralina Adriano Pondé

– Serviço de Atenção Especializada São Francisco (Nazaré)

– Hospital Especializado Otávio Mangabeira (Pau Miúdo)

– Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira (Narandiba)

Foto: Jefferson Peixoto/Secom