Palmeiras revê Petrolero por classificação antecipada na Libertadores

Encerrar a noite desta terça-feira (3) com vaga assegurada às oitavas de final da Libertadores, com duas rodadas de antecedência, é a meta do Palmeiras contra o Independiente Petrolero (Bolívia). A partida no estádio Olímpico Pátria, na cidade boliviana de Sucre, começa às 21h30 (horário de Brasília).Palmeiras revê Petrolero por classificação antecipada na Libertadores

O Verdão tem nove pontos em três jogos e lidera o Grupo A. Se vencer, chegará a 12 pontos e não poderá mais ser alcançado pelos bolivianos, que estão na lanterna, ou pelo Emelec (Equador), que ocupa o terceiro lugar. Caso a partida entre os equatorianos e o vice-líder Deportivo Táchira (Venezuela) – que também será nesta terça, às 19h15, na casa do Táchira – não tenha ganhador, os paulistas garantirão, também, a primeira colocação da chave.

“A gente não conquistou nada [nesta Libertadores], precisa continuar na mesma intensidade e determinação. Acho que se a gente mantiver o nosso ritmo, pode conquistar mais coisas ainda”, comentou o meia Gustavo Scarpa, à TV Palmeiras.

O adversário alviverde será o mesmo que, há três semanas, foi atropelado no Allianz Parque, em São Paulo, por incríveis 8 a 1. A diferença é que, desta vez, haverá um empecilho extra: os 2,8 mil metros de altitude de Sucre. Também à TV Palmeiras, o coordenador científico do clube, Daniel Gonçalves explicou o impacto de se atuar tão acima do nível do mar.

“As medidas em relação à altitude são para minimizar os efeitos negativos – já que eles ocorrerão, do ponto de vista fisiológico – e também potencializar algumas situações relativas a questões físicas, como o aumento da velocidade dos corpos, como a bola e o próprio corpo do atleta. Na altitude elevada, há uma diminuição da densidade do ar. Consequentemente, o ar fica rarefeito e também diminui a pressão de oxigênio”, detalhou.

O zagueiro Luan e o volante Jailson, ambos contundidos, são os únicos desfalques do Verdão. O técnico Abel Ferreira deve escalar o que tem de melhor: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Joaquín Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Dudu e Rony.

Uma nova derrota para o Palmeiras complica de vez as chances de classificação do Independiente Petrolero à próxima fase. Estreante na competição sul-americana, a equipe de Sucre soma um ponto após três rodadas e ainda persegue a primeira vitória no torneio. O atacante Jonathan Cristaldo (que defendeu o Verdao entre 2014 e 2016 e foi ovacionado pelo torcedor alviverde no jogo de três semanas atrás), é o principal jogador do time, que aparece na sétima e penúltima posição do Grupo B do Campeonato Boliviano e tem a quarta pior campanha geral (entre 16 clubes) no torneio.

O meia Mijaíl Avilés, suspenso, desfalca o Petrolero. Se repetir a base que foi a campo nos últimos compromissos, o técnico Juan Robledo escalará o time boliviano com: Álex Arancibia; Emerson Velazaquez, Francisco Silva e Martín Chiatti; Luis Alí; Alejandro Bejarano, Yesit Martínez, Jhasmany Campos e Diago Giménez; José Correa e Jonathan Cristaldo.

Ag. Brasil