Conecte-se conosco

BA

Palestra com tema ‘200 anos de Independência do Brasil: reparação já aos povos indígenas e negros’ abre Novembro Negro da Educação

Publicado

em

Palestra Novembro Negro Educação

Com muita música e debate, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) abriu, nesta segunda-feira (8), no auditório da instituição, seguindo os protocolos de biossegurança, as atividades voltadas ao Novembro Negro. Dedicado ao Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro, o evento também foi transmitido pelo canal do YouTube da SEC e teve como tema ‘200 anos de Independência do Brasil: reparação já aos povos indígenas e negros’. A atividade contou com a presença de estudantes do Colégio Estadual Bolivar Santana e de representantes de outras secretarias estaduais.

A programação foi aberta com a apresentação musical da banda Erê do Ilê Aiyê, que animou o público com as batidas dos instrumentos de percussão. O subsecretário da Educação, Danilo Melo, que representou o secretário Jerônimo Rodrigues, falou da importância do Novembro Negro. “É um novembro de muitas lutas no Brasil inteiro e que hoje relembramos a memória daqueles que foram martirizados na Revolta dos Búzios. E o Brasil inteiro precisa conhecer melhor essas histórias”, destacou.

O cineasta Antônio Olavo, que dirigiu o documentário “1798 – Revolta dos Búzios”, fez uma exposição sobre a temática. “Trata-se de um acontecimento do final do século XVIII, que surgiu em um período em que o Brasil era colônia de Portugal e vivíamos sob o regime escravocrata, com desigualdade profunda e a maioria da população era negra. Com uma certa inspiração da Revolução Francesa, em 1789, aqui, na Bahia, homens e mulheres negras ousaram levantar as bandeiras da independência do país e de uma república democrática”, resumiu.

O estudante Gustavo Henrique Borges, 17, 3º ano do Ensino Médio, disse que gostou das discussões. “Na sociedade em que nós vivemos é muito importante ter esse tipo de evento para quebrar barreiras e, também, para sabermos um pouco mais da nossa origem, pois, querendo ou não, todos nós somos afrodescendentes”.

O evento ainda contou com as presenças da superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Brito; do representante da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), Ailton Ferreira; do representante do Fórum das Entidades Negras, Raimundo Bujão; e de demais técnicos da SEC.

Programação:

16/11 – 15h, Colégio Estadual Mestre Môa do Katendê (Salvador), tema: “Liberdade é o nosso lema”.

17/11 – 15h, live YouTube canal Educação Bahia – tema: “Cultura, memória e ações afirmativas em articulação com a Educação Básica”.

19/11 – 15h, Colégio Estadual Duque de Caxias (Salvador) – tema: “A cor desta cidade sou eu: reparação, representatividade e autoestima dos negros na luta antirracista”.

23/11 – 15h, Colégio Estadual Quilombola da Bacia do Iguape (Cachoeira) – tema: “Vindos de lá: no rastro da ancestralidade”.

24/11 – 15h, live YouTube canal Educação Bahia – tema: “Cultura, memória e ações afirmativas em articulação com a Educação Básica”.

30/11 – 15h, Colégio Estadual do Campo Luís José dos Santos, Distrito de Lage dos Negros (Campo Formoso) comunidade quilombola – tema: “O que há de África em nós”.

Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado



Fonte

Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *