Conecte-se conosco

Notícias

O documental de parto para colecionar memórias

Publicado

em

O documental de parto para colecionar memórias

Entenda como esse tipo de fotografia pode ser essencial no nascimento do bebê

Quando se descobre gestante, uma mulher vê a sua vida de um novo ângulo. Mesmo com o bebê ainda em seu ventre, a mãe se sente responsável pelo cuidado e manutenção da vida de seu tão amado filho. Se ainda protegido pelo seu próprio corpo, a mãe se preocupa com a proteção do bebê, quando nasce, a sua vida se torna algo totalmente diferente do que até então vivera.

No decorrer da gestação, a mãe e o pai são colocados em diversas situações que são inéditas em sua vivência. Todas as cautelas necessárias para o cuidado da vida da mãe e da criança são indispensáveis para uma gravidez saudável. Idas ao médico, consumir somente os alimentos adequados, beber mais água, trabalhar menos… A gestante, desde que se descobre geradora de uma nova vida, inicia novos cuidados para que ao concluir os 9 meses, ela tenha nos seus braços seu tão esperado filho.

No parto, que é um dos momentos mais esperados e temidos pela gestante, podem acontecer muitas coisas que a própria mãe não vê. Existem momentos, em alguns hospitais, que o bebê é levado para outra sala, que os pais podem ou não estar juntos. Segundo Quenia Moltocaro, sócia da empresa de fotografia QA Sisters, “Nos momentos em que a mãe não consegue enxergar o seu filho, é importante ter alguém para registrar o momento para ela poder ver depois, já que no parto, todos os segundos importam. É um momento único, que não irá se repetir”.

Como a mãe está em trabalho de parto, no nascimento do seu filho, a gestante pode perder muitos momentos lindos, como o primeiro banho da criança. Nesses casos, a fotografia documental de parto pode ser um ótimo meio de ter certeza que, mesmo que não ao vivo, poderá relembrar de cada momento depois através das fotos. Para Alline Moltocaro, irmã e sócia de Quenia, “O documental de parto é importante não só para momentos que a mãe não pode ver, mas também para mostrar outro ângulo desse momento tão único e tão esperado na vida dela”.

Sabemos que não podemos viver novamente nenhuma situação da nossa vida exatamente da mesma forma que a primeira foi. Entretanto, existem momentos que podemos repetir, mesmo que de forma diferente. Reunir a família, ir ao parque em um dia especial, comemorar um aniversário. Todavia, o parto não é uma delas. No nascimento, nenhuma ação poderá ser repetida depois. O filho não fará mais isso com a sua mãe. Por isso, poder relembrar todos os dias desse incrível momento é muito importante.

“Nas fotografias documentais de parto, o que não falta é emoção. Cada momento, desde a chegada da mãe no hospital, até a saída do bebê, são registrados. Isso permite que toda a família, até mesmo a criança, daqui alguns anos, consiga rever com calma, tranquilidade e saudade, todo aquele momento”, explica Quenia. Ter registrado cada momento de carinho, amor, cuidado e troca de olhares é ter, para sempre, guardado para si, a oportunidade de sentir o mesmo sentimento. Muito mais do que somente o nascimento, a fotografia documental de parto mostra o primeiro contato do filho com o amor físico dos pais. Conhecer o seu filho é um momento muito emocionante que deve ser para sempre memorado. Para finalizar, Alline ainda afirma que “Presenciar o nascimento de um bebê, é algo que transforma nosso ser. É impossível documentar um parto e sair do mesmo jeito que entrou, seja ele normal, humanizado ou cesariana. Não importa se é de madrugada ou durante o dia, o nascimento nos dá esperança de um mundo melhor”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *