Conecte-se conosco

BA

Número de usuários do Preço da Hora Bahia cresce no interior

Publicado

em

Preço da Hora
Foto: Divulgação

Com uma média de 82,7 mil usuários mensais, o aplicativo Preço da Hora Bahia atrai pessoas que querem economizar tempo e dinheiro nas compras e ganha espaço nos municípios do interior. A ferramenta permite ao consumidor baiano pesquisar preços de mais de 500 mil produtos comercializados em todo o estado com base nas informações das notas fiscais eletrônicas armazenadas na Secretaria da Fazenda (Sefaz-Ba).

Disponível para download na Apple Store e no Google Play Store, o app já foi baixado mais de 430 mil vezes desde o lançamento, em abril do ano passado. No monitoramento de usuários mensais, entretanto, a Sefaz-Ba busca aferir a real frequência de uso da ferramenta. O número médio em outubro, 92,8 mil usuários, trouxe um ótimo crescimento com relação ao mês de setembro, 75,4 mil, e a média mensal para o ano também subiu, com 82,7 mil usuários. É possível fazer as pesquisas também pelo site precodahora.ba.gov.br.

As maiores taxas de crescimento em número de usuários têm ocorrido em municípios baianos de médio porte. Os seis municípios, dentre aqueles com mais de mil usuários, que apresentaram as maiores taxas de crescimento do número de usuários durante o ano foram Eunápolis (59,08%), Barreiras (37,70%), Serrinha (33,21%), Juazeiro (26,22%), Ilhéus (15,56%) e Alagoinhas (12,83%).

Salvador lidera

No ranking dos 25 municípios com mais usuários ativos, Salvador está na frente, com um total de 35,7 mil. Em seguida estão Feira de Santana (10,2 mil), Itabuna (4,4 mil), Camaçari (4,3 mil), Lauro de Freitas (4,1 mil), Vitória da Conquista (3,7 mil), Alagoinhas (3,2 mil), Teixeira de Freitas (2,6 mil), Ilhéus (2,2 mil), Barreiras (1,7 mil), Eunápolis (1,6 mil) e Juazeiro (1,5 mil).

O ranking traz ainda Santo Antônio de Jesus (1,4 mil), Porto Seguro (1,2 mil), Jequié (1,2 mil), Paulo Afonso (1,1 mil), Serrinha (890), Cruz das Almas (987), Simões Filho (910), Luís Eduardo Magalhães (901), Jacobina (627), Guanambi (607), Irecê (534), Jaguaquara (392) e Nova Viçosa (139).

Listas de compras

O aplicativo traz, entre outros recursos, a pesquisa de produtos pelos melhores preços, com os contatos das lojas e rotas para se chegar ao endereço desejado, a criação de listas personalizadas de compras, a seleção de lojas favoritas, o compartilhamento de preços nas redes sociais e até a denúncia de irregularidades praticadas pelos estabelecimentos.

O Secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, ressalta que acessar o Preço da Hora Bahia antes de sair às compras é um comportamento que deve ser difundido entre os consumidores baianos. “Os benefícios são inúmeros, principalmente em época com registro de alta de preços e inflação como a que estamos vivendo”.

Campanha de divulgação

No esforço para ampliar os números de downloads e de usuários efetivos, está circulando nas redes sociais e outros veículos de comunicação a nova campanha de divulgação do Preço da Hora Bahia.

São cards, banners e vídeo ilustrativo publicados na internet para lembrar aos baianos a importância de planejar bem as suas compras, pesquisando antecipadamente por meio do aplicativo para saber quais os estabelecimentos comerciais ofertam os menores preços.

“Tem coisas que pode custar caro não fazer” é o slogan da campanha, que aponta o potencial desperdício no hábito de ir às compras sem antes pesquisar no Preço da Hora Bahia.

Fonte: Ascom/Sefaz-Ba



Fonte

Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *