Cerca de 20 mil passagens de transporte já foram disponibilizadas para as gestantes da capital baiana realizarem o acompanhamento pré-natal na rede municipal de saúde. Esse é o balanço das ações do programa Mãe Salvador, lançado em 18 de novembro deste ano pela Prefeitura.

A estratégia visa garantir o comparecimento das futuras mamães nas consultas de acompanhamento de pré-natal. Para isso, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) entrega cartões do transporte público para locomoção das gestantes. Cada beneficiária conta com 30 passagens de ônibus (quantitativo variável a depender da idade gestacional).

No total, mais de 3,5 mil gestantes já estão cadastradas no programa e mais de 1,8 mil cartões já foram entregues. “O objetivo do programa é ampliar a assistência pré-natal, parto e puerpério das mulheres residentes em Salvador, facilitar o acesso dessa gestante ao serviço público de saúde, por meio do transporte público, mediante cadastramento junto à SMS, além de garantir consultas pós-parto para mães e bebês, bem como acesso ao teste do pezinho, por exemplo”, explicou o titular da SMS, Leo Prates.

Motivação – O programa Mãe Salvador tem como meta alcançar 70% das gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal, buscando reduzir a mortalidade materna na cidade. Os dados levantados pela SMS revelaram que as gestantes pretas e pardas possuem uma maior dificuldade em realizar, pelo menos, sete consultas de pré-natal – quantitativo indicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em 2020, cerca de 27,9 mil gestantes tiveram o acompanhamento nas unidades da rede municipal de saúde para a realização do pré-natal, exames e outros procedimentos durante a gravidez. Os dados foram coletados pelo grupo técnico da Rede Cegonha da capital baiana, com base no Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos do Ministério da Saúde.

Fotos: Bruno Concha/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.