Irwing King Kong pretende dar volta por cima no palco do ACA

Irwing King Kong acumula duelos no palco do ACA MMA, somando 6 lutas disputadas na organização, o atleta paranaense não tem conseguido repetir as atuações que o classificaram em 2020 como o melhor atleta em atividade no Brasil no Ranking Nacional de MMA. Em seu último compromisso na Rússia, Irwing enfrentou Gadzhimurad Khiramagomed, um dos principais nomes na categoria dos meio-médios do ACA. Questionado sobre o último confronto, o brasileiro analisou o último confronto e fez questão de elogiar o jogo do rival:

— Enfrentei um cara muito forte e muito técnico. Ele acabou quebrando meu jogo logo no começo da luta, me surpreendeu com os pisões e jogando em linha. Mudou totalmente das últimas lutas para a nossa. Acabou que não consegui me impor e o deixei controlar as ações — declarou o brasileiro.

Contratado em 2020 pela organização russa, Irwing King Kong estreou na organização contra Ibragim Magomedov, e apesar da derrota impressionou os russos, sendo logo chamado para retornar à organização. Em sua melhor atuação no evento russo, Irwing derrotou Magomedsaygid Alibekov por decisão majoritária, onde conquistou em junho do ano passado a sua última vitória no ACA. Querido pelos dirigentes russos, Irwing falou sobre o que espera do seu futuro na organização:

— Olha, ainda tenho dúvidas se eles gostam muito de mim ou me odeiam (risos). Porque em todas as lutas só peguei top 10, na penúltima foi o 5º e na última o 4º do ranking, inclusive ele vai disputar o cinturão agora. Mas sim! Ainda estamos com o contrato, e a ideia é renovar após a próxima luta — disse o lutador paranaense.

Natural da cidade de Curitiba, no Paraná, Irwing soma no cartel 17 vitórias, 9 derrotas, 2 empates e uma luta sem resultado desde que estreou como profissional. O lutador que já lutou em 5 divisões diferentes no cage espera retornar em breve a organização para garantir a sua renovação de contrato com uma grande atuação. Agressivo no cage, Irwing quer ir em busca do nocaute e impedir que mais um duelo seja decidido pelos árbitros laterais no evento:

— Agora é analisar os erros, ajustar algumas coisas e não deixar escapar a vitória. Quero chegar com mais vontade, e realmente impor meu jogo. Não posso deixar acontecer os mesmos erros e dessa vez o nocaute vem — finalizou o atleta.

Ex-campeão do SFT, um dos maiores eventos de artes marciais mistas do Brasil, Irwing King representa a Fight Clan, e fez parte do último camp de Maurício Shogun, uma lenda no UFC.