Conecte-se conosco

BA

Estudo preliminar do Casa Verde e Amarela chega a Gleba B

Publicado

em

A Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria da Habitação (Sehab), chegou em mais um bairro para dar segmento ao estudo preliminar do Casa Verde e Amarela, novo programa de habitação do Governo Federal, que substitui o Minha Casa Minha Vida. Dessa vez, as equipes técnicas da pasta estiveram no bairro da Gleba B, passando informações sobre o programa que, neste primeiro momento, contempla Regularização Fundiária (escritura do imóvel) e Melhorias Habitacionais (reforma do imóvel).

De acordo com o coordenador de atividades em campo, Manuel Costa, a ação nos bairros é de extrema importância para que mais pessoas possam conhecer o programa. “Iniciamos os trabalhos no começo de maio e hoje já avançamos para o segundo bairro. A receptividade da população está sendo muito boa. Apesar de ainda estarmos na fase de estudo, as pessoas já estão vendo o Casa Verde e Amarela como uma grande chance de mudança de vida”, disse.

Uma dessas pessoas é o autônomo Abelmando da Silva, que demonstrou a intenção de se cadastrar no programa. “Esse programa parece realmente ser bom. Moro no bairro há 36 anos e até então não havia conseguido nem começar o processo para a aquisição da escritura. Se eu for contemplado, os benefícios serão muitos”, conta animado.

A dona de casa Joselina Brito, moradora do bairro, também se empolgou com os benefícios que o programa oferece. “Eu achei uma maravilha. Há muito tempo eu sonho em ter a escritura da minha casa. Outra coisa boa desse programa é a parte das reformas. Torço para que o estudo evolua e que eu possa ser contemplada. Esse programa é uma esperança que eu tenho de ter o documento legal da casa”, revela.

Casa Verde e Amarela

O objetivo do programa é iniciar o processo de regularização fundiária de mais de 100 mil imóveis, de famílias de baixa renda, em todo o Brasil, até o fim deste ano. Lembrando que não poderão ser incluídas casas localizadas em áreas não passíveis de regularização ou de risco.

As casas que receberão as melhorias, serão algumas das unidades regularizadas pelo programa. Cerca de 20 mil imóveis, de todo território nacional, poderão receber obras, como instalação de banheiro, cobertura ou piso e instalações elétricas ou hidráulicas.

Para estarem aptas à etapa de melhorias, as famílias interessadas devem ter renda mensal de até cinco salários mínimos, precisam estar inseridas no CadÚnico do Governo Federal, além de não possuírem outro imóvel. O proprietário deve ser maior de 18 anos ou emancipado.

Vale ressaltar que o Casa Verde e Amarela é um programa que concede financiamento oferecido pelo Governo Federal e possui taxa única de R$ 50,00 (cinquenta reais) para a Regularização Fundiária, e 1% do valor equivalente do financiamento individual, no que diz respeito a parte de Melhorias Habitacionais, para famílias com renda de até dois salários mínimos.

Foto: Leandro Silva
Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA