Conecte-se conosco

Esportes

Escolinha de Triathlon entra na campanha do Outubro Rosa

Projeto promove uma série de conversas com os alunos para conscientizar sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce

Publicado

em

Escolinha de Triathlon entra na campanha do Outubro Rosa

Muito além do esporte, a missão da Escolinha de Triathlon Formando Campeões é preparar cidadãos responsáveis. Por isso, o projeto vem promovendo uma série de ações socioeducativas. Neste mês de outubro, o Colégio da Polícia Militar do Paraná e os outros núcleos de Curitiba adotaram o rosa na decoração para conversar com os alunos sobre o câncer de mama.

Cada professor organizou em seu núcleo rodas de conversa com explicações sobre o Outubro Rosa. O objetivo é transmitir à garotada a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Os bate-papos são conduzidos de maneira leve, com exemplos de fácil assimilação, levando em conta a faixa etária dos alunos.

“Desde o início, o projeto da Escolinha vai além dos treinos de triathlon, envolvendo valores familiares, educação e conscientização social e ambiental. Ações como a do Outubro Rosa são fundamentais para que as crianças se desenvolvam como cidadãos mais conscientes e capazes”, destaca Ricardo Júnior Cardoso, coordenador do projeto.

Visita emocionante no núcleo CPM

A ação de conscientização do Outubro Rosa teve um reforço importante no núcleo CPM. Policial Militar, Andreia dos Santos Aguiar visitou o colégio para falar sobre a sua experiência e emocionou os alunos. Aos 36 anos, mãe de três filhos, Andreia dos Santos Aguiar descobriu o câncer de mama num exame de rotina, uma ecografia, em abril de 2015.

“Meus trigêmeos estavam com 5 anos. Eu não me encaixava no padrão de risco para o câncer de mama. Não tinha nenhum sintoma e nenhum caso na família. Também já fazia o autoexame regularmente. Descobri o tumor porque minha irmã, nove anos mais nova do que eu, disse que faria uma ecografia, e achei que também deveria fazer”, explica Andreia.

Quinze dias após o início da quimioterapia, seus cabelos começaram a cair. Em novembro de 2015, ela fez a mastectomia total da mama direita. O segredo para enfrentar a doença foi uma grande rede de apoio. “Eu tive minhas irmãs ao meu lado, minha sobrinha, que nasceu logo após o fim do tratamento. Tive amigos. Tive a família PMPR me dando todo o suporte de que precisei. Tive alguém para raspar meu cabelo e que, depois, raspou o próprio. E tive e tenho meus filhos. É por eles cada batida do meu coração”, diz.

Além de contar sua história, Andreia reforçou a importância de fazer os exames de prevenção e respondeu às perguntas dos alunos, que mostraram muita curiosidade.

“Para nós é muito importante que eles já cresçam com esse conhecimento, pois assim podem transmitir o mesmo diálogo em seus círculos familiares e criar uma corrente de conscientização e ajuda à comunidade”, completa Jéssica Rodrigues, professora do núcleo Oswaldo Cruz.

 

Metas da Agenda 2030 na Escolinha

A formação de crianças e adolescentes por meio do esporte é a principal missão da Escolinha de Triathlon Formando Campeões. Mais do que as técnicas do nada, pedala e corre, a equipe técnica segue diretrizes pedagógicas para orientar os triatletas mirins em questões como organização pessoal, disciplina e respeito aos pais e professores.

Essas diretrizes também estão de acordo com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável que integram a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, a ONU, com a qual o projeto está comprometido. A Escolinha busca atingir esses objetivos de forma individual, com ações de conscientização com os alunos, e coletiva. Faz parte do projeto o compartilhamento dos equipamentos de treino, a preocupação com uma educação escolar de qualidade, adoção da igualdade de gêneros no número de alunos e professores.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *