Doenças oculares aumentam 20% no Verão
0

Além da covid-19 e da gripe, que estão em evidência neste Verão, precisamos relembrar também os cuidados com a saúde dos olhos. De acordo com dados do Instituto Penido Burnier, nesta época do ano aumentam em 20% a incidência das doenças oculares, a exemplo da conjuntivite. Isso acontece, principalmente, pela alta circulação de vírus e bactérias, que se proliferam de forma acelerada em meio ao calor, como também por conta da grande incidência dos raios UV (ultravioleta).

“Secreção amarelada, lacrimejamento, sensação de corpo estranho nos olhos e vermelhidão são alguns dos sintomas da conjuntivite, que pode ser de origem viral, bacteriana ou alérgica, sendo a primeira mais contagiosa e comum”, explica Marcelo Paiva Ribeiro, médico da Oftalmoclin e do DayHORC, que são empresas do Grupo Opty. Ele ainda pondera que, nem sempre olho vermelho é sinônimo de conjuntivite. Outras causas como úlceras de córnea, uveíte, blefarite podem também desencadear a vermelhidão ocular. Somente o médico oftalmologista é capaz de distinguir a causa da irritação nos olhos.

Na grande maioria das vezes, a conjuntivite viral dura cerca de quatro dias e o uso de compressas frias ou geladas sobre os olhos costumam amenizar o desconforto. No entanto, se o problema persistir, é recomendado buscar um consultório ou emergência oftalmológica para avaliação e prescrição do tratamento mais adequado, evitando riscos de agravamento do quadro, a exemplo da perfuração da córnea. Em geral, são receitados colírios ou pomadas oculares.

Dentre os cuidados, Sérgio Bonfim, oftalmologista do Instituto de Olhos Freitas – outra unidade que integra o Grupo Opty na Bahia, enfatiza a importância básica de higienizar as mãos antes de levá-las aos olhos. Isso porque os microrganismos podem estar presentes em objetos diversos, superfícies de alto contato, dentre outros. Abaixo, o médico lista algumas dicas de prevenção e o que fazer durante o tratamento.

Prevenção:

  • Lave bem as mãos antes de ter contato direto com os olhos.
  • Não compartilhe toalhas de rosto e objetos.
  • Aumente a frequência de troca de toalhas ou opte pelas descartáveis.
  • Lave as mãos antes e depois do uso de colírios, lentes de contato etc.
  • Não compartilhe o uso de esponjas, rímel, delineadores ou de qualquer outro produto de beleza.
  • Evite a exposição a agentes irritantes (fumaça) e/ou alérgenos (pólen) que também podem causar a conjuntivite.
  • Os eventos de Verão são tentadores, mas é muito importante evitar aglomerações, sobretudo em tempos de pandemia.

Durante o tratamento:

  • Troque as fronhas dos travesseiros diariamente, enquanto perdurar o problema.
  • Não use lentes de contato enquanto estiver com conjuntivite.
  • Evite coçar os olhos para diminuir a irritação.
  • Evite usar maquiagem.
  • Não se automedique.
centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar