Covid-19: estudo mostra que mulheres se vacinam mais que homens
0

A vacinação contra a Covid-19 divide opiniões no país: há quem comemore quando é vacinado, já outros mostram uma certa resistência para serem imunizados. Ainda, dados compilados em 2021, pelo projeto “The Covid-19 Sex Disaggregated Data Tracker”, que busca a igualdade de gênero na saúde, demonstram que nos EUA e no Brasil, mulheres se vacinam mais contra a Covid-19 do que os homens. A explicação era que, em busca do ideal tradicional de masculinidade, parte dos homens tende a rejeitar medidas de proteção.

E conforme constatou o Trocando Fraldas em seu mais recente estudo, as mulheres são mais favoráveis à vacinação do que os homens, sendo que 91% das participantes já se vacinaram. Enquanto, somente 77% dos homens foram imunizados. Já, a faixa etária que mais se vacinou é a dos 30 aos 34 anos, com 94% das entrevistadas, e dos 50 anos ou mais, com 97%.

O Piauí é o estado com o maior número de vacinadas, com 98% das entrevistadas. Em São Paulo e Minas Gerais, pelo menos 93% já estão imunizadas, e no Rio de Janeiro, 91%. Os percentuais caem um pouco em Santa Catarina e Paraná, com pelo menos 84% das mulheres vacinadas. E em Roraima, estado com o percentual mais baixo, 75% das participantes estão imunizadas.

Ainda, 69% das mulheres são a favor da obrigatoriedade da vacinação, contra 61% dos homens. Já os dados por estado, demonstram que o Sergipe,  é o estado com o maior número de favoráveis à imunização, com 81% das entrevistadas. Em São Paulo e Minas Gerais, 74% são a favor, e no Rio de Janeiro 72%. Os percentuais começam a cair no Espírito Santo, e em Santa Catarina, onde somente 63% são a favor da vacinação contra Covid-19.



centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar