Cannabis medicinal também pode ser indicada para tratamento de pets

Pesquisa aponta resultados positivos na redução de crises convulsivas em cães com epilepsia

Há centenas de estudos sobre a cannabis medicinal que atestam o potencial terapêutico da planta para o tratamento de doenças psiquiátricas ou neurodegenerativas. Para pets, pesquisas indicam que o método alternativo pode ser utilizado em casos comportamentais e também de saúde, como a epilepsia.

A epilepsia canina é a causa mais comum de convulsões recorrentes em cães, atingindo até 5% dos animais dessa espécie. Mesmo com medicamentos, estima-se que 30% dos cães com epilepsia continuam tendo convulsões.  Além disso, muitos medicamentos usados ​​para tratar a doença podem causar efeitos colaterais graves em alguns cães. É aí que a cannabis medicinal entra – mais especificamente, o canabidiol.

O canabidiol (CBD) é um extrato da planta cannabis. Ao contrário do principal ingrediente ativo da planta, o tetrahidrocanabinol (THC), o CBD não causa sensações de euforia. Em vez disso, quando cães ingerem CBD, a substância estimula o CB1 e o CB2 (receptores do sistema endocanabinóide), o que lhes dá a sensação de bem-estar, alivia dores e, consequentemente, deixa os animais mais calmos.

Um estudo realizado pela Universidade de Colorado, nos Estados Unidos, com o objetivo de avaliar o uso de CBD para cães com epilepsia, trouxe resultados positivos da substância. Os cães inscritos no ensaio clínico foram designados aleatoriamente para receber um placebo ou óleo de CBD por 12 semanas. Os tutores dos cães e a equipe médica não sabiam se o animal recebia CBD ou um placebo até que o estudo fosse concluído. Nove cães foram tratados com CBD, enquanto sete cães em um grupo de controle foram tratados com um placebo. Durante o estudo, todos os cães foram obrigados a permanecer com drogas anticonvulsivantes.

Após a avaliação, descobriu-se que 89% dos cães que receberam a substância no ensaio clínico tiveram uma redução na frequência de convulsões. Essa descoberta levou os pesquisadores a ajustar a dose de óleo de CBD para cães em um novo ensaio clínico, com previsão de ser concluído ainda em 2021.

O uso do CBD é permitido no Brasil?

No Brasil, muitos médicos veterinários já receitam o óleo de CBD para pets. Além dos casos de epilepsia, é prescrito também para animais com doenças neurológicas, alguns tipos de câncer, dor crônica ou dor aguda e inflamações. Entretanto, a prescrição é realizada mediante um limbo jurídico/legislativo, visto que não há uma lei que proíba ou autorize o uso veterinário no país. 

Como se prescreve?

A dosagem vai depender da raça e do porte do animal, ou seja, cães de pequeno porte, como o shih tzu, e de grande porte, como o pastor alemão, recebem doses diferentes. Além disso, quantidade de receptores do sistema endocanabinoide, idade, peso e comorbidades também são levados em consideração na prescrição. 

Lembrando que o uso em proporções erradas ou sem o diagnóstico correto pode fazer mal ao animal; por isto, antes de fornecer qualquer produto, é importante consultar um veterinário e seguir suas orientações.

Amanda Mathias
Atua como assessora de imprensa, redatora e Link Builder na Conversion. Escreve sobre cidades, cotidiano, tecnologia, e-commerce e cultura.