Bule vai do synth pop ao brega romântico pernambucano em 'Desagradar'
0

Com riffs e baixo sintetizado, percussões que remetem ao brega romântico pernambucano e as influências das guitarras que vão de Passo Torto a Daft Punk, a banda de pop psicodélico Bule usa leve tom irônico para falar e refletir sobre o ato e sentimento de desagradar.

A faixa chega às plataformas digitais pelo selo Toca Discos. Ouça ‘Desagradar’: https://links.altafonte.com/yop8r92.

Tão certo como a morte é o fato de que não podemos agradar todo mundo. Vamos desagradar. Não tem pra onde. Inevitavelmente, vamos decepcionar até as pessoas que mais amamos. Mas, durante a vida, podemos lidar com isso de diferentes maneiras. Fugindo. Mentindo para nós mesmos, nos iludindo, achando que estamos bem com isso.

“Ou finalmente podemos encarar a realidade: desagradar faz parte da nossa essência como seres humanos”, contextualiza o Bule, banda que nasceu em 2017, em Recife, e vem se firmando como expoente do synth pop brasileiro.

Para a quarteto, formada por Pedro Lião (voz, guitarra, sintetizadores), Carlos Filizola (guitarra, sintetizadores, programações), Daniel Ribeiro (percussão, programações), Bernardo Coimbra (contrabaixo, sintetizador) e Kildare Nascimento (bateria), desagradar é quase como respirar.

“Às vezes tentamos moldar nossos discursos para satisfazer as opiniões alheias, chegando ao ponto de que não conseguimos dizer mais quase nada. Não conseguimos convencer ninguém das nossas ideias. Nem a nós mesmos. Precisamos normalizar o desagrado”, crava o Bule.

‘Desagradar’ flui sob um sutil tom irônico na letra, entre versos sarcasticamente rebuscados e embolados com expressões elegantes no intuito de esvaziar o significado dos discursos, em contraponto aos refrões diretos e com repetições de frases.

“Eu vou desagradar. Assumimos o compromisso. Agora estamos livres”, fala a banda com ironia, mas nem tanto.

Para esta faixa, revela a banda, a fim de curiosidade, a grande referência sonora foi o primeiro disco de Madonna, sobretudo nos hits Borderline e Holiday, posteriormente diluídos no caldeirão musical do Bule, entre timbres, sonoridades e substâncias do eletrônico, beats, conga, synth e guitarra.

Ficha técnica

Produção: Bule
Mixagem: Carlos Filizola
Composição: Pedro Leão
Letra: Toni Lamenha
Selo: Toca Discos
Distribuição: Altafonte

Mostra Sesc

O Bule foi uma das atrações da Mostra Sesc Cariri de Culturas 2021, com show produzido e gravado no Teatro Hermilo Borba Filho, grande espaço cultural de Recife (Pernambuco): https://youtu.be/W4x-JGx1nvs.

O EP

O EP vai ser a junção de Sacanear (ouça aqui), Desagradar e mais duas faixas, todas elas produzidas durante o segundo semestre de 2021.

“Apontam pra um novo ciclo da banda, preparando pra um 2022 melhor”, eles afirmam.

centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar