Bruno Roverso vibra com ida para a ATT: “Agora estou na maior equipe do mundo”

Atleta da divisão dos penas, Bruno Roverso brilhou no cenário brasileiro nos últimos anos até chamar a atenção de eventos internacionais e ser contratado no ano de 2018 pelo evento sul-coreano, Arzalet Fighting Championship. Na ocasião, o lutador brilhou e conquistou no evento o título da organização ao vencer Kevin Park de maneira arrasadora ainda no primeiro round.

De volta ao cenário brasileiro em 2019, o lutador fez dois combates até ser contratado pelo OPEN FC, evento russo que vem ganhando grande destaque no Leste Europeu. Na organização russa, Bruno Roverso enfrentou Aleksandr Grozin logo em sua estreia pelo título vago da divisão dos penas. Mais uma vez, Bruno não se intimidou e com uma sequência de golpes venceu o russo no início do quarto round.

Convocado para defender o cinturão no fim do ano passado contra Viktor Kolesnik, Bruno não teve o mesmo desempenho, e acabou ficando sem o título da organização:

— Sempre fui trocador, nocauteador, gosto de ir para cima, nessa luta usei a estratégia errada, tentei jogar de contra-golpeador e acabei tomando um golpe na região da costela, acabou com o meu jogo e dali para frente não consegui me recuperar mais. Faz parte, não é o que eu queria, mas aconteceu — declarou o atleta ao analisar a derrota.

Aos 27 anos, o atleta soma uma vasta experiência no currículo e dois cinturões internacionais conquistados. Somando 6 vitórias em seus últimos 7 confrontos, o atleta fez questão de valorizar o mérito do rival e agradeceu a todo o suporte que teve na Rússia:

— Sem desculpas, sem história triste! O evento me disponibilizou absolutamente tudo que eu precisava, fui tratado como um verdadeiro campeão. Parabéns ao meu oponente que foi melhor naquela noite — declarou Bruno.

De volta ao Brasil, Bruno agora volta as atenções para o UFC, sonho de qualquer atleta de MMA. De olho em um contrato com a organização, o lutador se mudou para a American Top Team, uma das maiores equipes de MMA do mundo, e que recentemente inaugurou uma sede em Curitiba, no Brasil. Somando 17 vitórias em 23 lutas disputadas na carreira, o atleta que é apelidado de “Macaco Louco” espera dar a volta por cima e na ATT mudar o rumo da sua carreira trilhando um caminho até o Ultimate:

— A caminhada é longa e esse é o primeiro passo. Agora estou na maior equipe do mundo e muito bem assessorado pelo Bruno Cividini da 41 Sports, que agora cuida da minha carreira, o sonho é grande e com esse time vamos chegar muito mais rápido no objetivo. Vou treinar duro todos os dias para chegar no maior evento do mundo que é o UFC e conquistar o último cinturão da minha coleção — finalizou o “Macaco Louco”.

Natural da cidade de Curitiba, Paraná, o lutador venceu a maioria dos seus combates por via rápida, ou seja, nocaute/nocaute técnico ou finalização. Na ATT o atleta espera melhorar o seu jogo e voltar a brilhar no MMA internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.