Bloco Flor de Lis presta homenagem surpresa no dia do aniversário do músico Djavan, comemorado HOJE - dia 27
0
Djavan completa 73 anos HOJE (27), nasceu em 1949, em Maceió – Alagoas. Cantor, compositor, violonista, arranjador, produtor, empresário e um dos maiores músicos brasileiros, seu estilo mescla inúmeros sons, entre eles o jazz, samba e blues.


Djavan tem diversas canções no inconsciente e na memória dos brasileiros e estrangeiros, é uma máquina de sucessos, das muitas canções conhecidas, destaque para “Sina”, “Lilás”, “Pétala”, “Eu Te Devoro”, “Oceano”, “Açaí”, “Samurai”, “Meu Bem Querer” e “Flor de Lis”, que dá nome ao bloco carnavalesco.

Ao mestre com carinho, o bloco Flor de Lis faz uma baita homenagem SURPRESA à Djavan, na data do seu aniversário, divulgou nesta quinta-feira (27) pela manhã, em suas redes um clipe do clássico “Açaí”, a música ganhou arranjos inéditos de músicos que o acompanharam ao longo de décadas.

O bloco carioca, criado em Bangu, Flor de Lis, surgiu em 2018, pelas mãos de Téo Cordeiro e Ronaldo Cotrim, que vem se dedicando à obra de Djavan. Inclusive, na pandemia realizou uma série de lives, possibilitando encontros de personagens essenciais para a obra de Djavan, como o resgate da lendária banda “Sururu de Capote”, que retorna aos palcos este ano. Afinal, o que é bom, tem que ser lembrado.

Neste ano, um verdadeiro mosaico de vozes foi montado para dar luz a um clássico da música brasileira eternizado na voz de Gal Costa mas também na própria voz de Djavan no disco “Luz”, de 1982 (Sony Music), que completa 40 anos este ano, sendo a música “Açaí” uma referência.

A música é simbólica, possui muito sentido semântico e é bem descritiva. Alagoano de nascença Djavan descreve o que vê e sente. “Quando falo ‘açaí guardiã’ me refiro ao fato de açaí ser a sobrevivência de muitas famílias, por ser barata e ter muitas utilidades. Por isso o açaí é guardião, ele guarda a existência daquelas famílias, sendo muito mais importante do que poderíamos imaginar”, resumiu o músico para uma entrevista

Teo Lima, Marquinhos Rodrigues (Sururu de Capote), Marcelo Martins, Marcelo Mariano, Torquato Mariano e Marcos Suzano formam o time de músicos de Djavan que se somam à esta diversidade de timbres e cores espalhados pelo mundo!

Téo Cordeiro (RJ), Wilma Araújo (AL) Silvio Ricardo (AL) Arthur Doca (SP) Dul Azevedo (CE) Le Rodrigues (RS) Poíko (RJ) Rafaela Farias (AL) Kalebe (RJ), Carla Lima (MG), Júnior Batista (MG) , Akane (MT: Japão) , Léo Lages (MG) David Cassimiro (MG) , Hernane Felipe (PI) , Mika da Silva (Japao) Roberto Casanova (SP/Japão) Rosa Emilia Dias (BA/Itália) Ronaldo Cotrim (RJ) Mari Antunes (RJ) Carlinhos Maceió (AL) Rodolfo de Neguinho (SP) – vozes

O clipe ganha corpo com Rodrigo Avelino: arranjo, violão, teclados e programação eletrônica, Téo Lima: Bateria, Marcelo Mariano: baixo, Carlos Alfeu: violão solo, Marcelo Martins: Sax Soprano, Renata Sampaio: arranjo e coordenação vocal, Fernando Gambini: Co-produção, mixagem e masterização, Denny Naka – Direção Audiovisual e Produção Musical e Executiva: Téo Cordeiro. Uma realização: Bloco Flor de Lis

Agora é conter a emoção e cantar junto. Parabéns Djavan                

centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar