Banda PRA CASAR retoma as atividades e apresenta um novo som com Fredy Moura nos vocais

A Banda Pra Casar retoma os trabalhos após longo período sem shows, em função da pandemia da Covid-19 e traz nova formação e um novo som, agora com Fredy Moura nos vocais. Essa relação já vinha sendo construída a tempos, virou namoro e agora casamento. Fredy Moura agora é PRA CASAR!!! “Estou feliz demais com esse casamento. Sempre curti demais o som da banda! São amigos queridos de longas datas que agora estou tendo o prazer de reencontrar pra fazer música boa. Nossa proposta é fazer som, sem rótulos. Vamos nos divertir e levar alegria pra o público. Vem muita coisa boa por ai, aguardem!!!”, comenta Fredy. O artista traz uma bagagem e vivência musical grande por onde passou e vem somar muito ao trabalho da Pra Casar, que já traz na sua formação músicos e produtores experientes e respeitados no mercado.

Cantor e compositor, Fredy Moura teve contato com a música popular e formou sua identidade artística ainda na adolescência. A paixão pela música foi crescendo e acendendo o desejo pelo vocal. Aos 18 anos foi morar nos Estados Unidos e vivenciou umas de suas melhores experiências. Fez aula particular de canto e inglês e cantou no coral da igreja e no coro do Colégio Mount Vernon Academy – OHIO. De volta ao Brasil e com mais experiência, Fredy passou por grandes bandas baianas como backing vocal, dentre elas a banda do cantor Netinho e a banda Cheiro de Amor, nas formações com Márcia Freire e Alinne Rosa. Dividiu os vocais da banda Voa Dois com a cantora Katê, espalhando musicalidade baiana do axé music nos carnavais de Salvador e em carnavais fora de época por todo o país. Foram 5 anos de sucesso e conquistas que lhe renderam os prêmios de cantor e banda revelação do carnaval 2008.

Fredy agora ingressa na família Pra Casar, assume os vocais da banda e prepara um repertório cheio de sucessos. A Pra Casar é axé, é pop, é reggae, é sertanejo, é forró e é arrocha!! A Pra Casar é baile! A Pra Casar é festa e faz a festa!

Crédito da Foto – Sidnei Florêncio