DicasEconomia

4 dicas para adotar na cozinha que ajudam na redução da conta de luz

4 dicas para adotar na cozinha que ajudam na redução da conta de luz
Wooden table top or shelf with white piggy bank with coins, scandinavian white and wooden kitchen, expensive home interior design, renovation restructuring concept architecture

A cozinha é um dos locais da casa com maior consumo de energia elétrica. Acompanhe as orientações para controlar os gastos de luz. 

Todos os meses, a chegada das contas é motivo para um grande susto, sobretudo a conta de luz. Agora no inverno, é comum o aumento do consumo por conta dos chuveiros quentes. Porém, se engana quem acha que o banho demorado é o único inimigo da economia de energia. Um dos cômodos da casa que mais consomem energia elétrica é a cozinha, por possuir equipamentos e eletrodomésticos ligados durante todo o tempo. Descubra algumas sugestões de como diminuir o consumo da energia elétrica na cozinha e reduzir as contas de luz.

 

Utilizar lâmpadas de led

Uma das principais dicas para economizar na conta de luz é apostar na instalação de lâmpadas de led em toda a casa. O consumo dessas lâmpadas chega a ser 2 vezes mais econômica que as lâmpadas fluorescentes e até 6 vezes mais econômicas que as lâmpadas incandescentes. Além disso, durante o dia, abra portas e janelas para a entrada de luz natural e aposte em pisos e revestimentos claros para que o ambiente possa refletir a luz com maior facilidade.

 

Desligar aparelhos ligados à tomada

É importante sempre desligar os aparelhos elétricos das tomadas após o seu uso, como fornos elétricos, microondas e cafeteiras. Essa medida é necessária porque os equipamentos consomem energia mesmo quando estão em stand-by. Segundo especialistas, os aparelhos ligados na tomada em stand-by podem representar 12% do consumo mensal de energia de uma residência. Essa sugestão vale não só para a cozinha, mas também para a sala e quartos, retirando a TV e carregadores de celular das tomadas quando não estão sendo utilizados.

 

Geladeira

A geladeira é um dos equipamentos que mais consomem energia por precisar ficar ligada o tempo todo para refrigerar os alimentos e merece muita atenção. É imprescindível não posicioná-la próxima de fontes de calor, como o fogão ou forno elétrico, pois o aquecimento irradiado desses equipamentos afeta a refrigeração e funcionamento da geladeira, que compensa o aumento da temperatura consumindo mais energia elétrica para se resfriar. Além disso, guardar alimentos quentes direto na geladeira tem um efeito semelhante e é necessário esperar o seu resfriamento antes de armazená-los. Outra orientação, é se atentar ao clima para alterar o termostato e mantê-lo alinhado à temperatura ambiente.

 

Utilizar eletrodomésticos econômicos

Desde a década de 90 existe o Selo Procel, que é uma ferramenta que mostra aos consumidores o nível de economia de energia de aparelhos elétricos. A sua classificação varia de A a F, sendo A a mais econômica e a F a menos econômica. Equipamentos antigos, principalmente aqueles que possuem mais de 10 anos, com o tempo perdem sua eficiência e passam a consumir mais energia. Quando for necessário trocar os eletrodomésticos, opte por aqueles que possuem selo Nota A, como a geladeira frostfree brastemp. Os utensílios mais modernos possuem novas tecnologias que permitem uma maior economia de energia e, consequentemente, ajudam a manter a conta de luz sob controle.

Amanda Mathias
Atua como assessora de imprensa, redatora e Link Builder na Conversion. Escreve sobre cidades, cotidiano, tecnologia, e-commerce e cultura.