conecte-se conosco

Notícias

ZF Aftermarket reúne dicas de manutenção sobre embreagens SACHS

Avatar

Publicado

em

  • Elo entre o motor e a transmissão, embreagem é responsável pela transferência do torque do motor
  • Especialista da ZF Aftermarket chama a atenção sobre o uso correto e fases de manutenção do sistema de embreagem
  • Embreagens SACHS atendem desde carros de passeio até veículos comerciais leves, pesados e extrapesados

A ZF Aftermarket reuniu informações importantes sobre as embreagens SACHS, além de recomendações de ordem prática sobre manutenção.  O sistema de embreagem é o responsável por transmitir ou interromper o fluxo de torque entre motor e câmbio, permitindo a mudança de marchas. Além disso, possui outras funções como amortecer as vibrações torcionais provenientes do funcionamento do motor e permitir modulação durante as manobras, proporcionando conforto aos usuários. O portfólio da ZF Aftermarket com embreagens SACHS atende desde carros de passeio até veículos comerciais leves, pesados e extrapesados.

A durabilidade dos componentes mecânicos de um veículo varia de acordo com sua utilização. “Geralmente o veículo que roda mais em cidades apresenta um desgaste maior do que os que rodam a maior parte do tempo em estradas. Esse comportamento também é observado no conjunto de embreagens”, explica Angelo Santos, analista técnico da ZF.

De acordo com o especialista, vários fatores influenciam na diminuição da vida útil do conjunto, como constantes trocas de marchas, partidas com rotações elevadas ou manter o veículo em um aclive com a embreagem deslizando. “Quando parar o veículo em uma subida, utilize o freio de estacionamento para auxiliar na retomada de movimento. Evite também reduções bruscas de marcha e sobrecarga no veículo”, alerta.

Instalação de novas embreagens

O kit de embreagem SACHS é composto por platô, disco e rolamento. Em alguns casos o atuador é fornecido em substituição ao mancal, dependendo do sistema de acionamento do veículo.

Quando o condutor perceber desconforto ao acionar o pedal, dificuldade no engate de marchas ou trepidações nas partidas e manobras, é necessário encaminhar o veículo para análise de um profissional especializado.

Na desmontagem e remoção da embreagem, o reparador deve estar atento aos componentes do sistema de acionamento que sofrem desgastes, tais como garfo, buchas ou pinos de apoio, tubo guia do rolamento, eixos, cabo de embreagem ou cilindros do sistema hidráulico. A face do volante, as guias da caixa de marcha e a bucha ou o rolamento piloto – quando houver, também são itens que não podem ser esquecidos.

Antes da instalação de um novo conjunto, é preciso limpar o interior da caixa seca e todos os componentes do sistema de acionamento da embreagem, como o garfo e o tubo de guia do mancal, além do eixo primário da transmissão. Essa é a única forma de identificar se essas peças apresentam sinais de desgaste que possam comprometer o comportamento da nova embreagem. Havendo desgaste, a ZF Aftermarket recomenda que os componentes descritos sejam substituídos.

Cuidados na montagem

Angelo também destaca a importância da centralização precisa do disco de embreagem durante a montagem junto com o platô, utilizando uma ferramenta adequada. “A centralização facilita a instalação da transmissão e esta deve ser feita com muito cuidado, para evitar danos ao perfil do cubo do disco”, explica.

Durante a fixação do conjunto no volante do motor, o profissional deve obedecer a uma sequência de cruzamento durante o aperto dos parafusos e, ao final, aplicar o torque recomendado pela montadora.

Outro detalhe técnico importante é a necessidade de lubrificação do eixo primário da transmissão, que requer a aplicação de uma pequena quantidade de graxa de alto desempenho em suas estrias.

No caso de veículos com acionamento hidráulico da embreagem, a ZF recomenda a troca de todo o fluido, inclusive do freio, quando o reservatório for compartilhado entre os dois sistemas.

Após a montagem

Com o kit de embreagem novo, o ponto de acoplamento deve ser baixo, diferente do que ocorre com uma embreagem em final de vida, pois quanto maior o desgaste do disco, mais alto ficará o pedal, devido a alteração da posição da mola membrana do platô.

O acionamento do pedal deve ser confortável e o engate das marchas suave, sem apresentar ruídos. O especialista deve testar o engate de todas as marchas, lembrando que no caso da marcha ré, deve-se acionar o pedal da embreagem e com um intervalo de 4 a 5 segundos seguir com o engate da marcha, pois na maioria dos modelos este conjunto não tem sincronização das engrenagens e se a tentativa de engate for imediatamente após o acionamento do pedal, sem que se obedeça ao intervalo recomendado, a marcha pode “raspar”.

“Vale a pena dedicar mais tempo e atenção aos componentes periféricos, isso garantirá a qualidade do serviço e proporcionará maior durabilidade da embreagem”, finaliza Angelo.

Veja mais detalhes em: www.amigobomdepeca.com.br

Nota – Este documento tem caráter meramente informativo. As instruções de instalação e de operação, assim como as informações e os conselhos do fabricante do veículo devem ser observados. Todos os trabalhos devem ser realizados por um profissional qualificado.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Congresso aprova lei que altera LDO em favor de programas emergenciais

Redação

Publicado

em

Por

Deputados e senadores aprovaram nesta segunda-feira (19) o projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor para permitir, em 2021, a abertura de crédito extraordinário destinado a programas emergenciais para redução de salário e de jornada de trabalhadores da iniciativa privada e apoio a micro e pequenas empresas. O projeto vai à sanção presidencial.

O texto aprovado exclui da meta de resultado primária de 2021 ações e serviços públicos de saúde relacionadas ao enfrentamento à pandemia; as despesas com o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e com o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, que deve ser retomado neste ano. A meta estabelecida é um déficit de R$ 247 bilhões.

A estimativa do governo com a aprovação da matéria é destinar até R$ 15 bilhões para ajudar micro e pequenas empresas afetadas pela retomada da pandemia de covid-19.

Segundo o Ministério da Economia, do valor total, R$ 10 bilhões iriam para o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), que complementa a renda de empregados de empresas que reduzem jornadas ou suspendem contratos de trabalho em função da pandemia do novo coronavírus.

Os R$ 5 bilhões restantes iriam para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que financia pequenos negócios com juros baixos e regras simplificadas.

Profut

Os parlamentares derrubaram, por 378 votos contra 17, o veto ao projeto de lei que isentou os clubes de futebol de pagarem parcelas de 2020 de dívidas renegociadas pelo Profut. A matéria segue para promulgação.

Com a derrubada, parlamentares retomaram o trecho que determinava a reabertura do prazo para adesão de clubes de futebol ao parcelamento de dívidas com a União. O prazo havia acabado em 31 de julho de 2016, mas o projeto de lei permitia adesão até o fim do estado de calamidade pública, decretado em virtude da pandemia de covid-19, inclusive para os clubes que tenham sido excluídos do Profut por descumprimento de suas regras.

Devido ao sistema de votação remota, em razão da pandemia do novo coronavírus, a sessão do Congresso Nacional acontece de maneira separada. Primeiro votam os deputados e, na sequência, os senadores. Para que um veto presidencial seja derrubado pelo Congresso, ele deve passar por votação em uma Casa e, caso o veto seja derrubado, em seguida, na outra.

Reestruturação de carreiras

Os deputados mantiveram os vetos presidenciais a dispositivos de Medida Provisória (MP) sobre reestruturação de carreiras, cessão de pessoal e transposição de profissionais em carreiras similares. Em relação a essa MP, vetos a nove itens foram mantidos pela Câmara.

Deputados também mantiveram vetos de MP que atingiu aspectos técnicos sobre a regulamentação da emissão de assinaturas eletrônicas aceitas pelo poder público. Como os vetos foram mantidos pelos deputados em sessão remota, as matérias não precisarão passar por votação no Senado, pois a derrubada de vetos depende de aprovação em ambas Casas.

A sessão chegou a ser suspensa na Câmara por 1 hora e 30 minutos para viabilizar a construção de acordos. Com a negociação entre os partidos, foi derrubado o trecho que permitia aos servidores da antiga Secretaria de Receita Previdenciária migrarem para a carreira de analista tributário da Receita Federal, devido à incorporação do órgão em 2007.

Pacote Anticrime

Os senadores também apreciaram um veto derrubado na Câmara em 17 de março, a respeito do pacote anticrime, aprovado no Congresso no fim de 2019. A derrubada desse veto ainda dependia de apreciação do Senado. O veto derrubado trata do pagamento de advogado para policiais sob investigação pela morte de alguém sem confronto ou em legítima defesa no exercício de suas funções. O pagamento ocorrerá se não houver advogado da própria instituição ou da Defensoria Pública.

Outro veto derrubado trata do uso de escutas em investigações. Assim, as escutas realizadas pela polícia poderão ser feitas inclusive à noite e por meio de operação policial disfarçada, exceto na casa do suspeito, resguardada constitucionalmente.

*com informações da Agência Câmara de Notícias

Marcelo Brandão e Heloisa Cristaldo – Repórteres da Agência Brasil

Link

Continue lendo

Educação

Universidade Virtual do Estado de São Paulo oferece 11 mil vagas

Redação

Publicado

em

Por

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) está com inscrições abertas para o vestibular 2021. Os candidatos poderão se inscrever até o dia 20 de maio, às 23h59 no site vestibular.univesp.br . No total, estão sendo disponibilizadas 11.020 vagas. O início das aulas está previsto para agosto deste ano.

As provas ocorrerão, de forma presencial, em duas datas: em 13 de junho para os candidatos a vagas nos cursos de licenciatura (letras, matemática e pedagogia), e em 20 de junho para quem pretende cursar bacharelado em tecnologia da informação, bacharelado em ciência de dados e engenharia de computação.

O custo da inscrição no vestibular é de R$ 45. Para participar, é necessário ter concluído o ensino médio até o período da matrícula.

Até as 23h59 de amanhã (20), as pessoas inscritas no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) terão isenção da taxa. No mesmo período, também será concedida redução de 50% do valor da taxa de inscrição aos candidatos que estejam regularmente matriculados no ensino médio ou equivalente, no 3º semestre da educação de jovens e adultos (EJA), em curso pré-vestibular ou em curso superior, em nível de graduação ou pós-graduação, e que recebam remuneração mensal inferior a dois salários mínimos ou estejam desempregados.

Os benefícios são concedidos no site do vestibular. No momento da inscrição, basta clicar em “redução de taxa” ou “isenção”.

Os cursos da Univesp são gratuitos e realizados em ambiente virtual de aprendizagem (AVA), plataforma online na qual os estudantes podem desenvolver atividades acadêmicas, que incluem assistir a videoaulas, acessar material didático, bibliotecas digitais e tirar dúvidas do conteúdo com tutores e facilitadores.

Agência Brasil

Link

Continue lendo

Economia

Peac Maquininhas liberou R$ 3,19 bilhões em 2020

Redação

Publicado

em

Por

Programa que socorreu empreendedores e pequenos negócios afetados pela pandemia de covid-19, o Programa Emergencial de Acesso a Crédito com Garantia de Recebíveis (Peac Maquininhas) emprestou R$ 3,19 bilhões no período de funcionamento, entre 15 de outubro e 31 de dezembro do ano passado. O valor foi divulgado hoje (19) pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia.

Nesse período, 112.161 operações foram realizadas. No Peac Maquininhas, os bancos emprestavam recursos a microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenos empresários. Em troca, as instituições financeiras recebiam, como garantia, os recebíveis (recursos a receber) gerados pelas maquininhas de cartão.

As garantias são executadas em caso de inadimplência. Como os recebíveis das maquininhas de cartão são de fácil recuperação, essa modalidade de crédito permitia juros mais baixos que as taxas de mercado. Segundo a SPE, o programa resolveu os dois principais gargalos na concessão de crédito a pequenos negócios: a falta de informações e a falta de garantias.

Segundo a nota técnica, 18% dos MEIs, 4% das microempresas e 2% das pequenas empresas dependeram exclusivamente do Peac Maquininhas para conseguirem crédito no último trimestre de 2020. Na divisão por setores, os segmentos mais beneficiados foram bares e restaurantes, com 14.985 empréstimos aprovados, e hoteleiro, com 1.507.

Estabelecido pela Lei nº 14.042, de agosto de 2020, o Peac Maquininhas teve a infraestrutura para as operações concluída em 30 de setembro. Os empréstimos começaram em 15 de outubro. Coube ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), como agente financeiro da União, repassar os recursos aos bancos comerciais.

Os bancos que mais emprestaram recursos da linha de crédito foram o Banco do Brasil (70%), Money Plus (17%), Safra (9%) e Caixa Econômica Federal (4%). Na divisão por estados, os tomadores concentraram-se em São Paulo, com 23,9% das operações; Minas Gerais (9,9%) e Paraná (7,5%).

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

Link

Continue lendo

TENDÊNCIA