Conecte-se conosco

BA

Vacinação contra Covid-19 avança nas escolas municipais

Publicado

em

Vacinação contra Covid-19 avança nas escolas municipais

Fotos: Jefferson Peixoto/Secom

Com o objetivo de realizar uma busca ativa de jovens entre 12 a 17 anos, que ainda não iniciaram o ciclo vacinal contra Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Smed), prossegue com a aplicação da primeira dose da vacina em escolas municipais. Desde o último dia 6, a ação já foi realizada em cerca de 80 escolas e alcançou mais de 1,8 mil alunos na cidade.

De acordo com o levantamento da Smed, mais de 12 mil alunos da rede municipal de ensino não compareceram aos postos de vacinação para receber o imunizante. A fim reduzir a abstenção e aumentar o número de jovens imunizados, 319 escolas municipais farão a aplicação da vacina de forma escalonada. Nesses locais foram detectados adolescentes que ainda não se vacinaram com a primeira dose. Os estudantes devem ter o nome na relação de jovens elegíveis para vacinação, disponível no portal da SMS.

Para a vacinação nas escolas, não é obrigatório a presença dos pais. Os alunos devem apresentar um termo de consentimento assinado pelo responsável na coordenação da instituição de ensino. Na Escola Municipal Cidade de Jequié, na Federação, a diarista Silvana Alcântara, de 42 anos, mãe do estudante Wallace Sacramento, 12 anos, destacou a facilidade da aplicação da vacina na própria instituição.

“Ele ainda não tinha sido imunizado porque não pude sair do trabalho para acompanhá-lo no posto. Com a disponibilidade da dose na escola ficou muito mais fácil. Hoje me sinto mais tranquila em saber que ele recebeu a vacina”, disse.

A manicure Ana Claudia Souza, de 33 anos, mesmo sem a obrigatoriedade, fez questão de acompanhar a vacinação da filha, Maria Victoria, de 12 anos. “Quis presenciar esse momento de tanta felicidade. Me sinto muito mais segura sabendo que ela está imunizada contra o coronavírus. O acesso à vacina na escola nos trouxe praticidade e economia de tempo. É perto de casa, por isso deu tempo de acompanhá-la e ainda vou poder ir para o trabalho”, afirmou.

A comodidade de receber o imunizante na escola que estuda também foi ressaltada por Emilly Bessa, de 16 anos. “Sabia da necessidade de tomar a vacina, mas por diversos fatores não pude ir. Agora, que está sendo aplicada na escola, não tem desculpa. Com certeza, a facilidade do acesso é um incentivo. Para que essa pandemia acabe logo, aconselho que todos se vacinem”, afirmou.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *