conecte-se conosco

Entretenimento

Tuyo se une à poetisa Kimani no Slam Papo de Poeta, projeto que traz encontros semanais com escritores do Sudeste, do Norte e do Nordeste do país

Avatar

Publicado

em

“Slam é um poder muito ancestral, muito originário do mundo. É o poder de dar nome às coisas”, diz Lio, integrante da banda Tuyo (ao lado de Lay Soares e Machado) e uma das  idealizadoras do projeto Slam Papo de Poeta. Ao lado da poetisa Kimani (vencedora do Slam de SP, em 2017), a banda  promove uma série de oito encontros com escritores no perfil do grupo no Instagram (acesse aqui). A ideia é conectar perspectivas em conversas sobre “a arte de organizar as palavras”. Com patrocínio Master da Petrobras Cultural, via Lei de Incentivo à Cultura, e realização de Bernardo Bravo, Santa Produção e Tertúlia Produções, a estreia, no dia 6 de abril (terça-feira), às  20h, traz a participação de Lio, Kimani e Dona Jacira, escritora, artista e mãe dos músicos Emicida e Fióti. Os demais encontros – todos com tradução simultânea em libras – acontecerão sempre às segundas-feiras, no mesmo horário.

“A importância do Slam é mais primária até que os movimentos de protesto, como a gente costuma encontrar ao vivo na rua. Tudo o que a gente sabe sobre o mundo ao redor e sobre a gente acontece porque temos voz para dizer e determinar o que é o quê”, reflete Lio sobre a criação do Slam Papo de Poeta. Ela, inclusive, é responsável pelos roteiros das conversas. “O desafio de elaborar o roteiro é saber que ele é quase fictício, pois a gente está conversando com gente mestre em desenrolar, manobrar, dobrar, domesticar a palavra”, brinca.

Depois da estreia com a paulistana Dona Jacira, a dupla de apresentadoras conduz uma excursão pela poesia do Norte e do Nordeste do país. Inicialmente pensada para percorrer essas regiões presencialmente, a iniciativa precisou ser adaptada para o cenário de pandemia do novo coronavírus, mas manteve o foco em se aprofundar na arte que permite “construir o próprio palanque e pedestal”.

Nas edições seguintes, passam pelo Slam Papo de Poeta os artistas Kuma França (BA), no dia 12 de abril; Blenda Santos (SE), no dia 19 de abril; Luna Vitrolira (PE), no dia 26 de Abril; Bell Puã (PE), no dia 3 de maio; Amém Ore (RN), no dia 10 de maio; Bicha Poética (CE), no dia 17 de maio; e Mateus MB (AC), no dia 24 de maio. “Estamos felizes de conseguir desenrolar esse projeto mesmo em um tempo tão complicado. Poder entregar alguma fagulha de perspectiva para quem acompanha a gente – e para nós mesmos – é uma realização”, finaliza Lio.

Serviço:
Slam Papo de Poeta
Data: 06 de abril a 24 de maio
Horário: às 20h
Assista pelo Instagram: @oituyo
(https://www.instagram.com/oituyo/)

Programação:
06 de abril, às 20h | Dona Jacira
12 de abril, às 20h | Kuma Fumaça
19 de abril, às 20h | Blenda Santos
26 de abril, às 20h | Luna Vitrolina
03 de maio, às 20h | Bell Puã
10 de maio, às 20h | Amém Ore
17 de maio, às 20h | Bicha Poética
24 de maio, às 20h | Mateus MB

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leitura

Dez elementos que revelam o realismo mágico de Gabriel García Márquez

Avatar

Publicado

em

Dia 17 de abril marcou o 7º aniversário da morte de Gabriel García Márquez, apreciado como um dos mais significativos escritores da língua espanhola do século XX e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1982. Ele deixou um legado literário no mundo inteiro e seus romances foram vendidos mais do que qualquer outro livro em espanhol. Seu romance “Cem Anos de Solidão”foi traduzido para mais de 40 idiomas.

Ao longo de seus 87 anos de vida, Gabriel García Márquez se tornou um dos maiores expoentes do Realismo Mágico. Trata-se de uma corrente literária que alterna fatos históricos com situações fantásticas. O Realismo Mágico de Márquez foi inspirado pela natureza da América Latina, suas lendas e mitos que circulam desde os tempos coloniais. “Esse movimento se desenvolveu ao longo do século 20 e se tornou uma forma de expressão para estabelecer uma denúncia social que se caracteriza por um contexto de guerras civis e grandes diferenças sociais. Gabriel García Márquez retratou essa realidade e usou o Realismo Mágico para criar beleza e magia em meio ao grande mal-estar latino-americano”, acrescentou o colombiano David Marín, Lingüista Sênior da Babbel.

Buscando comemorar a vida do escritor, os lingüistas internacionais do aplicativo de aprendizagem de línguas Babbel – uma das empresas de educação mais inovadoras do mundo, de acordo com a Fast Company, e detentora do melhor aplicativo de idiomas, segundo a Forbes – , elaboraram uma lista com dez elementos que revelam o realismo mágico de García Márquez:

  1. Lluvia de flores (livro Cem anos de solidão):

Quando José Arcadio Buendía morre, diminutas flores amarelas caem do céu. Para García Márquez essas flores trouxeram sorte e ao lado delas nada de ruim poderia acontecer com ele.

  1. Crecimiento del cabello después de la muerte (livro De amor e outros demônios):

Centenas de anos após a morte de Sierva María, descobre-se que seu cabelo nunca parava de crescer, chegando a 22 metros e 11 centímetros.

  1. Animales ilustrados (livro Amor em tempos de cólera):

O papagaio do Dr. Juvenal Urbino aparece como um papagaio de grande erudição. Falava com muita clareza e com maior uso da razão do que alguns humanos. Falava francês, latim e até conhecia algumas partes do Evangelho Segundo São Mateus.

  1. Aparición de muertos (livro Crônica de uma morte anunciada):

Uma missa espírita procura esclarecer o misterioso desaparecimento dos objetos da casa em que iam morar Ángela Vicario e seu marido Bayardo San Ramón. A ex-dona da casa, Yolanda Xius, já falecida, confirmou que sua caligrafia era aquela que estava tentando pegar suas bugigangas de volta.

  1. Excesiva longevidad (livro Outono do patriarca):

O ditador Zacarías se manteve no poder por mais de cem anos e morreu com idade indefinida entre 107 e 232 anos.

  1. Pestes de insomnio y amnesia (livro Cem Anos de Solidão):

Uma praga de insônia atinge Macondo. Ela  faz com que as pessoas parassem de se preocupar com o hábito de dormir. Mais tarde, com a praga da amnésia, todos começaram a esquecer as coisas, o que levou José Arcadio a colocar placas por toda a casa para lembrar os nomes dos objetos.

  1. Venta del mar (livro Outono do patriarca): 

O endividamento do país obriga o ditador Zacarías a vender o mar aos Estados Unidos, pagando assim as dívidas do Estado.

  1. Humanos que se convierten en animales (livro de De amor e outros demônios): 

Depois de se infectar com a raiva devido à mordida de um cachorro vadio, um dos escravos acreditava que Sierva María, a filha do marquês, estava se transformando em um cachorro.

  1. Lluvia incesante (livro Cem anos de solidão):

Como resultado do assassinato ordenado pela empresa bananeira, um dilúvio atingiu Macondo durante quatro anos, onze meses e dois dias.

  1. Pájaros fosforescentes (livro Crônica de uma morte anunciada): 

O viúvo de Xius disse ao prefeito que tinha visto um pássaro fosforescente voando sobre sua velha casa e pensou que fosse a alma de sua esposa.

“Ler obras na língua original de Gabriel García Márquez é um excelente recurso para aprender ainda mais sobre o que o idioma espanhol tem a oferecer. Os cursos da Babbel oferecem contextos culturais sobre os usos e costumes dos países onde  o espanhol é falado. Além disso, a empresa de educação ainda possui outros recursos, como vídeos e podcasts, que oferecem uma experiência de aprendizagem multimídia. Tudo isso ajuda os alunos a adquirir um nível mais avançado de espanhol, com o qual poderão desfrutar das obras de García Márquez ”, conclui David Marín, Lingüista Sênior da Babbel.

 

Continue lendo

Festival

4º Festival de Rock progressivo TOTEM PROG 2021

Avatar

Publicado

em

O rock progressivo surgiu no fim da década de 60 e se tornou muito popular nos anos 70. Esse estilo combina com alguns conceitos que são tradicionais na música clássica incentivando a transformação dela e do Jazz Fusion (mistura de Jazz com rock, funk, R&B e Latin Jazz).

Combinando o rock and roll tradicional com elementos da música clássica e oriental que se desenvolveu o ‘’novo estilo’’. As bandas que mais contribuíram para o nascimento do rock progressivo foram: Yes, Emerson, Lake & Palmer, Rush, Genesis, Pink Floyd, Jethro Tull e King Crimsom.

No Brasil, bandas como Som Nosso de Cada Dia, Som Imaginário (com Wagner Tiso), Moto Perpétuo (com Guilherme Arantes), Terreno Baldio e outras tantas, criaram a “cena” do rock progressivo brasileiro.

O festival de rock progressivo Totem Prog estreou em 2017, trazendo muitas atrações ao palco do Teatro UMC na Vila Leopoldina, cidade de São Paulo.

Agora em sua quarta edição, que ocorrerá de modo “online”, o festival contará com artistas que mantiveram a chama acesa do rock mais elaborado desde os anos 70, passando pelos anos 80, chegando aos 90, como Robertinho do Recife, ”Mastermind” de Bill Berends (atração internacional), ”O Terço” de Sérgio Hinds,”Humahuaca” de  Willy Verdaguer, ”Alpha III” de Amyr Cantusio Jr, ”Lux Aeterna” de Gabriel e Fábio Golfetti (Violeta de Outono), ‘’Banda Veludo’’ de Nelsinho Laranjeiras.

Mas também se apresentarão novidades como as ‘’Experimentações Sonoras’’ de Nivaldo Campopiano, as releituras da banda Totem Rock. o som instrumental de Yohan KIsser e muito mais.

O festival acontece nos dias 23, 24 e 25 de Abril de forma GRATUITA e ONLINE.

Serão 15 bandas, sendo que 7 delas se inscreveram previamente em formulário próprio e foram selecionadas pela MOV Produções em parceria com a MoshiMoshi Produções para fazerem parte do festival.

Para assistir ao festival ao vivo, direto do Teatro UMC em São Paulo, acesse o link 4o Totem Prog – assistir ao vivo

Robertinho do Recife

Considerado um dos melhores guitarrista do Brasil e um dos melhores do mundo, Robertinho apresenta o projeto instrumental chamado “Solos de Guitarra”, onde toca músicas de várias epócas de sua carreira artistica dedicada a música instrumental desde o seu consagrado disco “Rapsódia Rock“ onde gravou clássicos de Ravel, Beethoven, Bach, Mozart, George Martin considerado o quinto Beatle, maestro e produtor dos Beatles com a tema da novela Pantanal (No mundo dos Sonhos) com o qual fez um concerto junto com a orquestra sinfônica brasileira na quinta da Boavista nos anos 90, além de interpretar a obra de  compositores clássicos brasileiros como Villa Lobos (Bachianas Brasileiras) Carlos Gomes (O Guarani) como leituras de músicas nordestinas. Neste formato adequado à pandemia, o artista também será entrevistado entre uma música e outra.

Sempre é bom lembrar que Robertinho do Recife também se destaca por ter participado de shows e gravações com alguns artistas como: Deep Purple, The Police, Lenine, Xuxa, Zé Ramalho, Fagner, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho, Dominguinhos, Zeca Baleiro, Lulu Santos, Marisa Monte, Gal Costa e muitos outros.

Bill Berends – Mastermind

A banda MASTERMIND foi fundada nos EUA por volta de 1987 pelo guitarrista, vocalista e compositor Bill Berends, juntamente com seu irmão Rich Berends na bateria. A banda lançou vários discos nos anos seguintes, com estilos variando entre o rock progressivo e o hard rock, sempre exibindo alto grau de musicalidade e técnica.

O MASTERMIND excursionou pela Europa, Japão e pelos EUA de costa a costa, destacando-se suas participações nos maiores festivais de rock rogressivo daquele país, como ProgDay e Near Fest, entre outros.

Agora Bill Berends está no Brasil, onde recentemente montou uma nova versão do MASTERMIND com músicos brasileiros: o baixista Gabriel Costa (Violeta de Outono, Dialeto, etc.) e o baterista Carlos Camasi (Yessongs, Giant Steps, etc.). Após uma retumbante apresentação no III Festival Totem Prog em São Paulo (2019), essa nova versão do Mastermind fará novo show que consistirá em um apanhado de músicas dos primeiros quatro discos lançados pela banda, trazendo toda a força de um repertório hard-prog que prima pelo impacto sonoro e rigor na execução. Um evento imperdível para amantes de hard rock e rock progressivo, destacando o brilhantismo da guitarra de Bill Berends à frente de uma cozinha de pesos-pesados.

Yohan Kisser é guitarrista, violonista e vocalista. Toca nas bandas Sioux 66, banda paulista formada em 2011 de heavy metal autoral que se apresentou no Rock in Rio 2019 e abriu shows como Aerosmith e Papa Roach; Kisser Clan, onde toca, ao lado do pai Andreas Kisser, clássicos do rock e do metal e Yohan Kisser solo. Irá mostrar um pouco de sua criatividade e virtuosismo em sons autorais, no violão solo e em banda.

 

Sérgio Hinds – O Terço

SÉRGIO HINDS (líder e guitarrista do grupo O Terço) . Considerado na década de 70 como o melhor guitarrista de rock progressivo do Brasil, mas também respeitado no cenário da MPB, Sérgio Hinds, traz para o cenário musical a magia dos anos 70 sob olhar dos anos 2000. Também acompanhou artistas como: Ivan Lins, Belchior, Sá e Guarabira e Donny Nichilo (bluseiro de Chicago).

A banda TOTEM ROCK terá a responsabilidade de abrir e fechar o festival. Fará uma homenagem às grandes bandas que fizeram a cena nos anos 70 e 80 e que, talvez, para boa parte do público atual, não sejam tão famosas… mas podem estar certos de que são músicos que fizeram história no rock brasileiro. Em novas versões, apresentará clássicos dos Mutantes, Patrulha do Espaço, Som Nosso de Cada Dia….

 

Willy Verdaguer – Humahuaca

Willy Verdaguer, compositor, maestro e baixista, reapresenta o grupo HUMAHUACA, considerado uma referência obrigatória em música instrumental pela crítica especializada. Com temas e arranjos de sua autoria, o maestro aplica seu estilo cheio de ousadia em uma mistura peculiar de influências rítmicas e melodias acumuladas em 50 anos de carreira. Viajando entre rock e o jazz, do folclore ao clássico, elementos musicais em profusão se fundem numa obra com identidade e vigor formidáveis.

Apenas uma de tantas referências: Willy Verdaguer foi o produtor dos históricos albums da grupo Secos e Molhados.

Gabriel e Fábio Golfetti – Lux Aeterna

Lux Æterna é um duo eletrônico-psicodélico criado por Fabio Golfetti e Gabriel Golfetti em 2018, que tem na sua essência a inspiração da música contemporânea experimental e ambiente. O nome faz referência ao compositor György Ligeti e sua composição Lux Aeterna imortalizada na trilha sonora no filme 2001: Fabio Golfetti é guitarrista e cantor, fundador da banda de rock psicodélico Violeta De Outono, e atual guitarrista da lendária banda franco-inglesa Gong. Gabriel Golfetti, seu filho, é baixista e multi-instrumentista da banda de rock progressivo Stratus Luna.

Nivaldo Campopiano – Experimentações Sonoras

Usando “Guitarras Preparadas” adornadas com vários objetos em suas cordas assim como, (molas, chave de fenda, régua de metal, vidros de esmalte, conectores de áudio, pincel, arco de violino, etc), produz sons que são as vezes suaves e desorientadores, exuberantes e discordantes.
Em sua performance, Nivas Prepared Guitar mostra alguns elementos precursores do Prog Rock assim como na década de 70 bandas como Pink Floyd, Henry Cow, King Crimson, Moody Blues, Tangerine Dream, etc.

Programação das Transmissões:

Quarta, dia 21 de abril – Abertura do Festival
Totem Rock ás 20h
QUINTA, dia 22 de Abril
Medusa Trio ÀS 20H
Faiska Trio ÀS 22H
SEXTA, dia 23 de Abril
Omar Campos Quarteto ÀS 18H
Mastermind ÀS 20H
Banda Destra ÀS 22H
SÁBADO, dia 24 de Abril
Yohan Kisser Band ÀS 17H
Lee Recorda ÀS 19H
Humahuaca ÀS 21H
Sérgio Hinds – O Terço ÀS 23H
DOMINGO, dia 25 de Abril
Experimentações Sonoras ÀS 14H
Lux Aeterna ÀS 16H
Alpha III ÀS 18H
Banda Veludo ÀS 20H
Robertinho do Recife ÀS 22H
Segunda , 26 de abril  – Encerramento do Festival
Totem Rock às 20h

As transmissões serão feitas pelo site

As transmissões serão feitas pelo site https://www.tiketera.com.br/teatroumc/festival/4-totem-prog.

Para maiores informações e obtenção do link de cada um dos 15 shows, acesse https://teatroumc.com.br/totemprog/

Para maiores informações e obtenção do link de cada um dos 15 shows, acesse https://teatroumc.com.br/totemprog/

Continue lendo

Entretenimento

Via Cultural promove semana de exibição gratuita e online dos filmes do cineasta Elyseu Cavalleiro

Avatar

Publicado

em

A partir desta segunda-feira, 19 de abril, o Instituto Via Cultural, por meio do ProAC LAB (Programa de Ação Cultural – Lei Aldir Blanc), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e Governo Federal, promove a exibição gratuita e online dos filmes de Elyseu Visconti Cavalleiro, cineasta com mais de 50 anos de carreira, que faleceu em 2014.

As exibições dos filmes acontecerão de 19 a 24 de abril, sempre às 21h, no canal da Via no Youtube.

Os dois longas-metragens de ficção de Elyseu, Os Monstros de Babaloo (1970) e O Lobisomem – O Terror da Meia-Noite (1972), que têm Betty Faria, Helena Ignez, Zezé Gonzaga e Wilza Carla no elenco, serão exibidos nos dias 19 e 20 de abril, respectivamente.

Os documentários do diretor serão exibidos nos dias que seguem. Na quarta-feira, 21 de abril, serão exibidos os curtas Ticumbi (1975), Chico Tabibuia – Alma Dourada (1998) e o longa Elyseu Visconti – Em busca de uma atmosfera (2004).

Na quinta-feira, 22 de abril, serão exibidos os curtas Folia do Divino (1968), Maracatu: Estrela da Tarde (1978), Feira de Campina Grande (1979) e Cavalo-marinho da Paraíba (1979).

Na sexta-feira, 23 de abril, serão exibidos os curtas Marra-paiá (1989), Paraty – Arquitetura ColonialParaty NoturnoSão Benedito – O santo preto de Paraty (2003) e Festa do Divinno – Paraty.

No sábado, 24, serão exibidos os curtas Bom Jesus da Lapa, Salvador dos Humildes (1969), Boi Calemba (1979), Guerreiro (1981), Pastoril (1982), O Palhaço na Folia de Reis (1998) e Coroação do Rei Congo (2002).

No domingo, 25, serão reprisados os filmes Elyseu Visconti – Em busca de uma atmosfera, às 15h, Os Monstros de Babaloo, às 18h, e O Lobisomem – O Terror da Meia-Noite, às 21h.

A ação é parte do projeto “Cinema de Invenção – Entre os Ditos e a Ditadura”, evento em homenagem ao cineasta Elyseu Visconti Cavalleiro, totalmente online e gratuito, que está acontecendo desde o dia 1 de março, com uma programação recheada de cursos, webinares e debates, com a participação de grandes nomes do cinema nacional.

Todas as informações sobre o projeto e a programação completa estão disponíveis em: https://www.viaculturalblog.org.br/cinema-de-invenção

Sobre Elyseu Visconti Cavalleiro

O cineasta Elyseu Visconti Cavalleiro foi diretor, produtos e um artista experimentalista. Herdeiro de plasticidade ímpar, expressada no desenho e nas artes gráficas, produziu nos anos da ditadura no Brasil, uma cinematografia autoral, antropológica e delirante, distribuída entre dois longas-metragens (Monstros de Babaloo e O Lobisomem – O Terror da Meia Noite) e, dezenas de documentários sobre cultura popular, arquitetura colonial e outros temas.

Sobre o Instituto Via Cultural

Fundado em 2005, o Instituto Via Cultural é uma OSCIP regulamentada e certificada pelo Ministério de Justiça desde 2008, Instituição Cultural reconhecida pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo em 2010 e Ponto de Cultura da Prefeitura do Município de São Paulo desde 2014. O Instituto atua como ferramenta para a construção de uma sociedade cultural cidadã e autossuficiente, mantenedora dos seus bens e patrimônios, conhecedora de sua história, formação e importância, assim como propicia capacitação das comunidades locais para introdução ao mercado de trabalho e geração de recursos para sua subsistência. Tem o olhar voltado para a atuação artística e cultural como base de uma nova educação. Cria e coordena projetos ligados às artes, patrimônio histórico material e imaterial, audiovisuais, documentários, mostras e publicações especializadas ligadas aos projetos.

Site: www.viacultural.org.br

Canal no Youtube: https://www.youtube.com/ViaCultural/

Canal no Spotify: https://open.spotify.com/show/0skMFj5ByxrKrtjI08zRrR

Instagram: https://www.instagram.com/institutoviacultural/

Continue lendo

TENDÊNCIA