0

Em parceria com o Senac e a Associação Nacional das Baianas de Acarajé (ABAM), a premiação irá destacar as melhores baianas em três categorias: Melhor Acarajé, Melhor Abará e Melhor Tabuleiro.

Para homenagear e reconhecer a Baiana de Acarajé, patrimônio cultural imaterial da Bahia, o aplicativo Tabuleiro da Baiana em parceria com o Senac e a ABAM (Associação Nacional das Baianas de Acarajé) criou o Prêmio Tabuleiro da Baiana. Em sua 1ª edição irá premiar as melhores em três categorias: o Melhor Acarajé, Melhor Abará e o Melhor Tabuleiro. Cerca de 55 baianas estão participando da disputa cuja primeira etapa foi realizada pelo voto popular através da internet, contando com mais de 16 mil votos. A segunda etapa, iniciada no dia 11/12, é formada por um júri técnico formado pela presidente da ABAM e baiana do acarajé Rita Baiana, pelo gastrólogo Jorge Oliva e pelo Chef Josenilton Santos do SENAC. No dia 19 de dezembro serão apresentadas as vencedoras de cada categoria em uma cerimônia fechada, no Museu da Gastronomia Baiana (Pelourinho).

A premiação, que conta com o apoio do Senac e da Associação Nacional das Baianas de Acarajé (ABAM), é uma iniciativa da startup baiana FoodTec, criadora do aplicativo Tabuleiro da Bahia, desenvolvido durante a pandemia da Covid 19, como uma forma de fomentar o serviço de delivery e criar um guia online que permite ao usuário localizar as baianas mais próximas dele por geolocalização. A Foodtec é uma startup que cria soluções de tecnologia para o setor food service e entregou o aplicativo para as baianas para que elas pudessem disponibilizar seus produtos para seus clientes por meio do delivery. O prêmio Tabuleiro da Baiana conta ainda com o apoio do Governo da Bahia através da Secretaria de Turismo e da Prefeitura de Salvador através da Secretaria de Cultura e Turismo.

“Sabemos que o impacto da pandemia para as baianas foi devastador para muitas que dependem do seu tabuleiro para o sustento da família. Por isso, nosso primeiro projeto foi destinado a elas, buscando uma alternativa de venda e uma rápida adaptação ao digital. Hoje as baianas podem contar com um aplicativo 100% destinado a elas” – afirma Alexandre Powell, CEO da FoodTec. A ideia é que esse prêmio seja realizado anualmente passando a integrar o calendário oficial.

As Baianas de Acarajé

A baiana do acarajé é em sua maioria a mulher que prepara e comercializa o acarajé e outras comidas tipicamente afro-baianas. Essas iguarias são tradicionalmente vendidas nas ruas de Salvador em cestos ou tabuleiros e também são ofertadas aos orixás e fiéis nas festas relacionadas ao candomblé.

Hoje, muitas baianas de acarajé sustentam não apenas as próprias famílias como muitas outras com seu trabalho no tabuleiro. Elas são encontradas não apenas na Bahia, mas em todo o mundo com suas indumentárias, tabuleiros e carisma peculiar. “Esse prêmio é um reconhecimento às nossas baianas de acarajé que hoje são encontradas em vários estados do Brasil e países do mundo. E vem em um momento que essa visibilidade é necessária por tudo que estamos enfrentando. É com grande orgulho que participamos desse primeiro ano do Prêmio e temos certeza que é só o início”, afirma Rita Baiana, presidente da ABAM.

Serviço:

O QUE: Prêmio Tabuleiro da Baiana

QUANDO: 19 de dezembro de 2020 às 16h

ONDE: Museu da Gastronomia Baiana – Pelourinho

REALIZAÇÃO: FoodTec, Senac, ABAM

APOIO: Governo da Bahia, Prefeitura de Salvador

Imprensa: ATcom Comunicação Corporativa

 Suely Temporal  – (71) 99918-9633 suely@agenciaat.com

centralrbn

É hora de soltar a imaginação com André Abujamra!

Artigo anterior

Médicos Sem Fronteiras volta a atuar contra a COVID-19 no Amazonas

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BA