SPMJ promove Feira de Serviços, Arte e Educação no CEU de Valéria

A Secretaria de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) promoveu, nesta sexta-feira (10), uma edição especial da Feira de Serviços, Arte e Educação, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU), localizado em Valéria. Durante toda a manhã, foram oferecidos atividades e serviços voltados para a família, em parceria com outras secretarias da administração municipal.

Os cidadãos contaram com atendimento do Cadastro Único, programa Primeiro Passo, Centros de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), serviços do Simm, Plan Internacional, orientação jurídica, Cras Itinerante, orientação do programa Família Acolhedora e Conselho Tutelar, Alerta Salvador sobre a violência contra a mulher, combate ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil e atendimento da Defensoria Pública.

A dona de casa Zenilda Lima, 73 anos, foi procurar o serviço CadÚnico. Ela conta que se sentiu segura em procurar o serviço no Ceu, pois estava tudo organizado. “Me senti segura, tive o serviço aqui no bairro e vim, está tudo bem servido e ainda resolvi meu problema. Estou adorando”.

A autônoma Elisângela Santos, 33 anos, considerou o evento uma facilidade. “Achei ótimo, para quem mora perto principalmente, porque não precisa pegar ônibus, não tem transtorno. Vim atualizar meu cadastro do Bolsa Família e achei tudo muito bem arrumado”.

Abuso infantil – A coordenadora de Políticas para a Infância e Adolescência da SPMJ, Dinsjani Pereira, afirmou que a iniciativa dá ênfase ao combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, levando o conhecimento sobre o assunto para as comunidades.

“Trouxemos um leque de grandes serviços como forma de abraçar a causa, que é uma temática que será desenvolvida ao longo de todo o ano. Uma das comunidades escolhidas, por conta dos indicadores, foi Valéria. Realizamos um estudo, compreendendo que era um local com violações contra a mulher e contra jovens”, explicou.

A subsecretária de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), Tainá Barros, lembrou que são necessárias políticas públicas e atuação do poder público, para inibir a violência e aproximar a população. “Muitas vezes os cidadãos se inserem no contexto de violência por conta da ausência de uma gestão mais próxima da comunidade. Aqui no CEU de Valéria, em parceria com a Fundação Gregório de Mattos (FGM), são desenvolvidas atividades culturais, já que esta é uma das formas de reter o jovem e adolescente, para que sigam caminhos mais felizes”.

De acordo com o coordenador do CEU de Valéria, Délio Lima, o trabalho executado no espaço é de formiguinha. “No cenário em que vivemos, de violência, esse trabalho de redução de danos é fator de prevenção”, avaliou.

Fotos: Bruno Concha/Secom