Conecte-se conosco

BA

Serviços baianos têm maior avanço para um mês de maio em 10 anos, com altas tanto frente a abril/21 (8,6%) quanto a maio/20 (28,9%)

Publicado

em

** Crescimento no estado frente a abril (8,6%) foi o segundo maior do Brasil (1,2%) e o mais intenso para um mês de maio desde o início da série histórica do IBGE, em 2011;

** O resultado reduziu a distância em relação ao patamar em que o setor de serviços baiano operava antes da pandemia da Covid-19, mas ainda há uma queda de -3,6% nessa comparação;

** Frente a maio do ano passado, o setor de serviços na Bahia mostrou novo crescimento recorde (28,9%). Forte alta se deu em cima da segunda maior queda que os serviços já haviam enfrentado no estado (-27,0% em maio 20/ maio 19);

** Frente a maio/20, todas as 5 atividades de serviços avançaram na Bahia, puxadas pelos serviços prestados às famílias (217,8%) e transportes (43,1%);

** No acumulado de janeiro a maio de 2021, os serviços baianos passaram a mostrar o primeiro resultado positivo em quase dois anos (2,0%), mas abaixo do país como um todo (7,3%). Nos 12 meses encerrados em maio, o resultado na Bahia ainda é negativo (-8,2%) e bem aquém do nacional (-2,2%);

** Serviços ligados ao turismo na Bahia tiveram os maiores aumentos do país e da série histórica, tanto de abril para maio (52,6%), quanto frente a maio/20 (200,3%).

Em maio, o volume do setor de serviços na Bahia teve aumento expressivo na comparação com o mês anterior (8,6%), na série com ajuste sazonal, após a variação negativa de março para abril (-0,7%).

Foi um desempenho bem melhor que o do país como um todo (onde o crescimento foi de 1,2%) e o segundo maior avanço dentre as unidades da Federação, abaixo apenas do registrado em Alagoas (10,0%).

Foi também o maior crescimento do volume dos serviços na Bahia, para um mês de maio, desde o início da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, em 2011.

Nessa comparação, houve altas dos serviços em 23 dos 27 estados. As quedas mais intensas vieram de Tocantins (-2,9%), Piauí (-1,9%) e Rondônia (-0,8%).

O desempenho positivo dos serviços baianos nesse confronto fez o setor reduzir de forma importante a distância em relação ao patamar em que operava antes da pandemia da Covid-19. Em maio, o volume de serviços prestados no estado ficou 3,6% abaixo de fevereiro de 2020, melhor resultado desde dezembro de 2020.

Além do avanço frente ao mês anterior, na comparação com maio de 2020, os serviços na Bahia também mostraram crescimento importante (28,9%).

Foi o segundo resultado positivo nessa comparação com o mesmo mês do ano anterior, depois de quase dois anos de quedas consecutivas (de junho de 2019 a março de 2021). Foi ainda um novo avanço recorde para o estado, o maior de toda a série histórica da PMS (iniciada em 2012 para esse indicador).

Entretanto, a forte alta se deu, mais uma vez, em cima da segunda maior queda que os serviços já haviam enfrentado na Bahia, de -27,0%, em maio de 2020, frente ao mesmo mês de 2019.

Nesse confronto, os serviços cresceram no Brasil como um todo (23,0%) e em quase todos os estados. Alagoas (48,5%), Roraima (38,2%) e Acre (35,0%) tiveram as maiores altas, enquanto apenas Rondônia (-0,5%) mostrou variação negativa. A Bahia teve o sétimo melhor resultado.

Assim, no acumulado de janeiro a maio de 2021, frente ao mesmo período de 2020, os serviços baianos passaram a mostrar crescimento (2,0%). Nesse indicador acumulado, é o primeiro resultado positivo do setor no estado em quase dois anos (desde junho de 2019). Ainda assim, a Bahia tem o 5o pior resultado entre os 27 estados, abaixo do país como um todo (7,3%).

Nos 12 meses encerrados em maio, o setor de serviços baiano ainda acumula queda (-8,2%), num resultado bem aquém do nacional (-2,2%) e o 3o pior entre os 27 estados, empatado com o Piauí (-8,2%). Nesse confronto, o setor apresenta altas em 11 unidades da Federação.

Frente a maio/20, todas as atividades de serviços avançam na BA, puxadas pelos serviços prestados às famílias (217,8%) e transportes (43,1%)

O avanço no volume de serviços prestados na Bahia em maio frente ao mesmo mês de 2020 (28,9%) foi resultado de aumentos em todos os cinco grupos de atividades investigados pelo IBGE.

Esse cenário, que nunca havia sido registrado antes, nos dez anos da Pesquisa Mensal de Serviços, veio depois da queda também generalizada verificada em maio de 2020, frente ao mesmo mês de 2019.

O maior avanço no mês foi novamente o dos serviços prestados às famílias (217,8%), cujo volume teve uma nova alta recorde e mais que triplicou em relação a maio de 2020, quando havia registrado sua terceira queda mais intensa (-76,0%). Foi o segundo resultado positivo para essa atividade depois de 13 quedas seguidas (de março de 2020 a março de 2021).

O segundo maior crescimento veio dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (43,1%), que também exerceram a segunda influência mais positiva no resultado geral de maio. O segmento mostrou seu terceiro aumento seguido e se mantém o único com variação positiva no acumulado no ano de 2021 (7,9%)

 

Serviços turísticos na BA têm os maiores aumentos do país e da série histórica, tanto de abril para maio/21 (52,6%), quanto frente a maio/20 (200,3%)

Em maio, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia voltaram a crescer (52,6%) frente ao mês anterior (com ajuste sazonal). Após quatro quedas consecutivas, o estado registrou, no mês, o maior aumento para o indicador na sua série histórica, iniciada em 2011.

Além disso, o resultado foi o melhor entre os 12 estados onde o agregado de turismo é pesquisado separadamente, ficando bem à frente do registrado no país como um todo (18,2%). Todos os estados apresentaram resultado positivo na comparação.

No confronto com o mesmo mês do ano anterior, a Bahia também teve, em maio, o maior aumento no volume de serviços ligados ao turismo na série histórica, que se iniciou em 2012 para esse indicador (200,3%). O resultado se deu frente à forte queda registrada em maio de 2020 (-72,2%).

Nesse confronto, todos os 12 estados apresentaram aumentos consideráveis no volume das atividades turísticas, e a Bahia também mostrou o melhor resultado do país, quase o dobro do registrado no Brasil como um todo (102,2%).

Nos primeiros cinco meses de 2021, os serviços ligados ao turismo na Bahia apresentaram crescimento (4,2%), em um resultado acima do país como um todo (-5,5%). É a primeira vez, em 2021, que o estado tem alta nesse indicador acumulado.

Porém, no acumulado nos 12 meses encerrados em maio, os serviços turísticos baianos ainda mostram queda (-27,2%). Todos os estados têm recuo nesse indicador, com o resultado nacional (-29,7%) sendo inferior ao registado na Bahia.

Mais informações estão disponíveis na Agência IBGE Notícias.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA