Seletiva para Mundial de 49er e 470 reúne medalhistas olímpicos e campeões internacionais

A Seletiva Brasileira para os mundiais de 49er e 470 teve início nesta segunda-feira (6) no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) com os melhores nomes das duas classes que fazem parte do programa olímpico para Paris 2024. A competição organizada pela CBVela – Confederação Brasileira de Vela indicará representantes diretos para os principais campeonatos das categorias.

De 31 de agosto a 5 de setembro ocorre o Mundial de 49er e 49erFx em Nova Scotia, no Canadá. O evento da 470, que passa a ser misto para os próximos Jogos Olímpicos, será em Sdot Yam, em Israel, de 21 a 29 de outubro.

As regatas de 470 misto estão com empate técnico entre três barcos após duas regatas disputadas nesta segunda-feira (6). A medalhista olímpica Fernanda Oliveira, que corre ao lado de Rodolpho Streibel, lidera pois venceu a última prova do dia. Mas está igual na tabela à dupla Rodrigo Duarte e Ana Luisa Barbachan, com os mesmos quatro pontos. O campeão mundial de Snipe Henrique Haddad e a medalhista olímpica Isabel Swan estão com a mesma pontuação.

”A classe 470 sempre contou com atletas de ponta e tem um histórico de sucesso com duas medalhas olímpicas, inclusive a nossa primeira da vela feminina em Pequim 2008. Como a classe passa a ser mista, companheiras como Fernanda Oliveira, Ana Barbachan e Isabel Swam passam a ser adversárias, elevando o nível de todos os competidores”, disse Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela. 

A classe 470, que rendeu uma das primeira medalhas olímpicas ao país em Moscou 80, tem ainda Juliana Duque e Rafael Martins, atuais medalhistas pan-americanos de Lima 2019 e e Luísa Gandolpho e Vinícius Ribeiro, em quarto e quinto lugares, respectivamente. 

Já a 49er teve três regatas no dia de estreia com a liderança do campeão mundial de Snipe Dante Bianchi ao lado de Thomas Lowbeer. Na sequência aparecem Tiago Quevedo e Breno Kneipp, acompanhados por Gustavo Abdulklech e Nicolas Bernal. Representantes do país nas duas últimas olimpíadas e bicampeões pan-americanos, Marco Grael e Gabriel Borges estão em quarto, e Felipe Brito e Gabriel, em quinto.

Training Camp

O II Training Camp da CBVela para a Equipe Brasileira de Vela Jovem terminou no domingo (5) na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. Os atletas tiveram atividades dentro e fora d’água visando melhorar o desempenho da equipe, que terá pela frente eventos importantes no segundo semestre. 

As classes escolhidas para o || Training Camp da CBVela fazem parte do calendário de regatas do Mundial da Juventude, como Fórmula Kite, 29er, NACRA 15, ILCA 6, 420 e iQFoil. 

A primeira edição do Training Camp ocorreu em abril, no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ). Os treinamentos foram viabilizados por meio da Secretaria Especial de Esportes do Governo Federal e CBVela. O apoio é da BR Marinas e do Time Brasil. A ideia da CBVela é realizar mais training camps durante o ano e a iniciativa tem como principal apoiadora a Secretária  Nacional do Alto Rendimento, além do COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

O Mundial da Juventude 2022, em Haia, na Holanda, será de 9 a 16 de julho. Neste evento estarão sendo avaliados pela última vez os atletas primeiros classificados na Seletiva Nacional Jovem. 

Os atletas são: Guilherme Araújo e Milena Araújo (Hobie Cat 16), Guilherme Menezes e Fernando Menezes (29er), Clara Meyer e Lívia Nogueira (29er), Alex Kuhl e Handrey Cantini (420) e Joana Gonçalves e Luísa Madureira (420). Erick Carpes (Ilca), Júlia Carreirão (Ilca), Marcos Americano (Kite), Hugo Queiroz (iQFoil) e Sofia Faria (iQFoil).

A CBVela conta com apoio da Equipe Multidisciplinar do Laboratório Olímpico Brasileiro. O grupo está trabalhando firme com a equipe técnica para ter a melhor formação possível dos jovens atletas. 

A parceria da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania foi definida no fim do ano passado, implantando o primeiro Núcleo de Base para a modalidade Vela (NEBAR) para apoiar a preparação de todas as equipes brasileiras da modalidade em suas categorias de base. 

O projeto pretende que os jovens atletas se aperfeiçoem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto-rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas. 

Foram selecionados 40 atletas para a clínica de vela, incluindo todos os brasileiros classificados para o evento da modalidade voltado aos jovens.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

 

Katarine Monteiro
Katarine Monteiro é jornalista especializada em esportes olímpicos e em saúde. Com cobertura de grandes eventos internacionais, como Jogos Pan-Americanos em Lima 2019, Qatar Total Open 2020, Qatar ExxonMobil Open 2019 - tênis em Doha (QT), Semana de Vela de Ilhabela, Transat Jacques Vabre 2019 (França-Brasil), L'Étape Brasil by Tour de France, também já fez coberturas de natação, maratona aquática, vôlei, polo aquático, Fórmula E, vela, skate e boxe, além de eventos esportivos como assessora de imprensa, relações públicas e social media.