Conecte-se conosco

Tecnologia

Segurança digital: como proteger os seus dados no celular

Vale a pena investir em dois aparelhos: um para instalar todos os aplicativos e outro para ferramentas de comunicação

Publicado

em

Segurança digital: como proteger os seus dados no celular

Com a pandemia do novo coronavírus, o uso da internet aumentou consideravelmente, como o teletrabalho, aulas on-line, compras, entretenimentos, busca por notícias e, mais recentemente, a febre do PIX.  No entanto, o crescimento do uso dos recursos da internet também requer aumento nos cuidados para evitar acessos indevidos, entrada de vírus nos dispositivos eletrônicos ou golpes aplicados pela web.

Angelo Sebastião Zanini – Coordenador do curso de Engenharia de Computação do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT) – lembra que muitas armadilhas on-line são realizadas por meio dos celulares, pois, hoje em dia, os aparelhos carregam diversos aplicativos confidenciais, principalmente de bancos, redes sociais e comunicações.

“Muitas pessoas acreditam que possuir um segundo número de telefone exclusivo para cadastro em aplicativos pode diminuir o risco de golpes, mas não é bem assim. A questão é possuir todos os aplicativos, sobretudo financeiros, no mesmo smartphone, mesmo que com números diferentes. Se o aparelho for invadido de alguma forma (extraviado, furtado ou roubado), todos os aplicativos financeiros estarão vulneráveis. A invasão geralmente é feita por um tipo de vírus denominado “cavalo de troia”, que normalmente chega por e-mail com um link atrativo para clicar ou por algum aplicativo de origem duvidosa”, comenta Zanini.

O “cavalo de tróia” pode começar a monitorar todas as operações feitas no telefone, independente de quantos chips ou linhas existem no aparelho. Números diferentes, um para uso pessoal e outro para cadastros, pode ser útil para não ficar recebendo ofertas ou mensagens indesejáveis, entretanto, em termos de segurança de tudo o que está instalado no mesmo aparelho, não há grandes acréscimos de segurança

“Portanto, uma dica prática e fácil é ter dois smartphones: um smartphone para instalar todos os aplicativos sensíveis (normalmente os financeiros, como bancos, wallets de cartões de crédito etc), que deve ficar em casa, e outro para aplicativos de comunicação e outros Apps que queira. Vale lembrar que também é imprescindível realizar o bloqueio da tela inicial do celular e ter dupla autenticação nos apps mais importantes, pois é um obstáculo logo de cara para qualquer ladrão, e também habilitar a criptografia de dados, pois garante um nível adicional de segurança, inibindo até mesmo hackers de terem acesso às suas informações mesmo que o smartphone seja furtado”, conclui o especialista.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *