Conecte-se conosco

Saúde

Saúde bucal: dentista reforça importância de higiene e prevenção

Publicado

em

Saúde bucal: dentista reforça importância de higiene e prevenção

A saúde bucal tem reflexos em todo o corpo e isso é motivo suficiente para mantermos ela em dia. Para evitar problemas na fase adulta, os cuidados devem começar na infância já que, nesta etapa da vida, as intervenções, quando necessárias, apresentam mais simplicidade, maior benefício e menor custo biológico, conforme explica a ortodontista Candice Belchior. 

“Muitas complicações podem ser evitadas se identificadas e tratadas desde cedo, pois impactam diretamente na qualidade de vida da criança, em questões como comunicação, autoestima, bullying e até na alimentação. Um bom momento para que os pais levem a criança ao ortodontista é assim que houver a perda do primeiro dente decíduo (de leite)”, ressalta Candice, que é especialista e mestre em Ortodontia, doutoranda em Odontologia e membro da Associação Brasileira de Ortodontia (ABOR).

Dicas  

Pra manter a saúde bucal em dia, a ortodontista afirma que isso depende de cuidados básicos: escovar os dentes após as refeições; usar o fio dental; trocar a escova de dentes periodicamente, mantendo-a sempre nova; e realizar consultas preventivas periódicas com o seu dentista de confiança. 

Ela faz um alerta: “quando estão presentes, o fumo e o álcool se apresentam como fatores de risco para determinadas doenças e sempre preocupam os cirurgiões dentistas”. Dentre essas doenças, estão: inflamação da gengiva; perda óssea; mau hálito e até câncer de boca.

Medo de dentista? 

Independente da idade, sobre o fato de algumas pessoas ficarem com medo de ir ao dentista, sem razão aparente, doutora Candice observa que é preciso superar estigmas. Essa questão faz com que muitas deixem de ir às consultas, podendo, com isso, adquirir problemas na boca e, consequentemente, de autoestima. “Provavelmente, isso vem enraizado da nossa cultura em procurar a odontologia para tratamentos e não por prevenção. A odontologia curativa pode nos remeter a utilização de ferramentas que geram medo, desconforto e direciona a nossa mente para as imagens estigmatizadas da nossa profissão”, avalia.

De acordo com a especialista, a odontologia está atenta aos avanços tecnológicos, o que facilita o trabalho dos profissionais. “A odontologia passou a ser menos curativa, para ser mais preventiva e com novos recursos tecnológicos inseridos ganhou uma dinâmica diferente. É uma forma de atuação que visa a conscientização e promoção de saúde, realizando campanhas como a do Julho Laranja, que acabou de passar, e incentivando a visita regular ao dentista. Sendo assim, estamos sempre atuando em busca do benefício à saúde, qualidade de vida e bem-estar do paciente”, ressalta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Light Dark Dark Light