Rui recebe embaixador israelense e agradece doação de máquinas purificadoras de água para o estado

[ad_1]

O governador Rui Costa recebeu na tarde desta quarta-feira (19), em seu gabinete, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, o embaixador de Israel, Daniel Zohar-Zonshine, e o responsável pela área de Agricultura da Embaixada de Israel no Brasil, Ari Fisher. O encontro marcou a entrega de três máquinas de filtragem de água que foram doadas pelos israelenses para ajudar os municípios afetados pelas fortes chuvas que atingiram o estado. Cada equipamento funciona manualmente e permite a filtragem e purificação de até 500 litros de água por hora, beneficiando, assim, cerca de 300 a 400 pessoas nas suas necessidades diárias.

A entrega ocorreu na sede da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), empresa vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), na manhã desta quarta-feira (19). “Sem dúvida, é uma ajuda importante e eu agradeço a sensibilidade dos israelenses em trazer para a Bahia uma solução que já vem ajudando comunidades em diversos lugares do mundo. É mis um esforço que se soma a tantos outros que o estado vem recebendo e implementando com recursos próprios”, declarou Rui.

O embaixador Zonshine afirmou que o objetivo da ação é compartilhar com o Governo do Estado os avanços tecnológicos israelenses no domínio da purificação de água com tecnologia israelense simples e barata e ajudar os municípios afetados pelas enchentes. “Ficamos gratos com a doação desses aparelhos de filtragem. Eles vão beneficiar comunidades dispersas, onde a água é um recurso valioso para sua sobrevivência e o abastecimento é feito de forma bastante precária por conta das chuvas”, destacou o superintendente de Infraestrutura Hídrica da SIHS, José Olímpio Morais.

De acordo com as informações fornecidas pela Embaixada de Israel, os aparelhos foram projetados para tratar águas superficiais por meio de um processo exclusivo de separação por membranas, garantindo água de qualidade. A tecnologia consiste em formar uma barreira filtrante real e quase absoluta para os mais diversos poluentes. Esse tipo de equipamento israelense já foi utilizado em outros países, a exemplo do Equador, em 2016, após um terremoto; e na República dos Camarões, Região Central da África, no combate a uma epidemia de cólera.

[ad_2]

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.