Conecte-se conosco

Notícias

Resiliência: a “vacina” do setor automotivo

Publicado

em

Por Antonio Carlos Brito, Sr. Principal, Digital & Value Engineering LATAM na Infor

O setor automobilístico tem diversos desafios bem específicos devido às suas características de produção e de vendas. Por essa razão, uma boa estratégia de logística é um dos principais fatores para o sucesso das empresas do segmento. No entanto, a pandemia da Covid-19 apresentou  uma série de vulnerabilidades que impactaram a performance do supply chain automotivo e, consequentemente, os negócios dessas empresas.

Em abril de 2020, a probabilidade de inadimplência dos fornecedores de peças e equipamentos automotivos cresceu 20%, ante 5% no início de 2020, segundo dados da consultoria S&P Global Market Intelligence. De acordo com a S&P, os fornecedores sentiam a mesma dor das montadoras para as quais vendem os seus produtos, em meio a uma queda global na demanda por novos veículos e desaceleração na produção. Para superar essa dificuldade, a cadeia logística do setor automotivo precisa de uma espécie de própria “vacina”, que leva o nome de resiliência.

Resiliência não é negociável

A resiliência do supply chain automotivo é um requisito não negociável para inovação e crescimento em escala. Em tempos de crise ou não, é mandatório que as empresas combatam a falta de transparência de processos, a ausência da colaboração dos dados e, principalmente, práticas ineficientes de gestão.

A regra é clara: as cadeias logísticas não podem se acomodar. Elas precisam criar um mindset voltado para inovação e reinventar o supply chain de forma que seja orientado por dados, inteligência de negócio, e amplamente proativos e preditivos.

Um olhar mais atento sobre a visibilidade do supply chain também permite aumentar a capacidade das empresas de rastrear matérias-primas e componentes de fornecedores em toda a rede logística em tempo real, criando uma cultura de respostas proativas e oportunas para lidar com situações emergentes, além de reduzir o risco de interrupção das operações.

Visibilidade em tempo real pode ajudar a resolver um problema antigo da logística: usar uma abordagem centrada para resolver inconsistências de várias empresas.

Apoio crucial da tecnologia

E mais uma vez, o papel da tecnologia é fundamental para a evolução da cadeia logística das empresas automotivas. Investir em inovação representa ter maior integração entre toda a cadeia, visibilidade das operações de forma dinâmica e assertiva e maior controle sobre todo o processo. No final, o resultado é: maior competitividade, mais tempo para tomar decisões, menos custos e maior produtividade.

Os desafios do setor automotivo serão cada vez maiores, mas a inovação vai permitir criar uma cultura de resiliência para que as empresas possam sobreviver às exigências dos novos negócios.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA