Quem tem diabetes pode fazer harmonização facial?
0
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 13 milhões de brasileiros sofrem de diabetes. Esse número indica que aproximadamente 6,2% da população do país é acometida pela doença. Quando não tratada adequadamente, a diabetes provoca mudanças severas no organismo do indivíduo, com destaque para a pele, o que torna contraindicado procedimentos estéticos como a harmonização facial.

Por que alguns procedimentos são contraindicados para pacientes com diabetes descontrolada? “A elevação nos níveis de glicose sanguínea é a principal manifestação da diabetes. Índices elevados podem causar, além de problemas na circulação do sangue, complicações inflamatórias e problemas de cicatrização cutânea”, explica Dr. Ajuz, especialista em harmonização facial e cirurgião dentista.

Os preenchimentos com ácido hialurônico empregados na harmonização facial utilizam microagulhas para aplicar o composto, que será posteriormente absorvido pelo organismo. A diabetes descontrolada representa maiores chances de inflamação, portanto a harmonização facial é contraindicada para esse grupo a fim de evitar complicações e que o procedimento não atinja o objetivo estético desejado.

“Em casos onde a diabetes está controlada, a harmonização facial mostra-se segura. Portanto, antes de buscar realizar um procedimento estético, é primordial que o paciente com diabetes consulte o seu médico e realize exames para assegurar que a técnica não representa nenhum risco para a sua saúde”, informa o especialista em harmonização facial Dr. Ajuz.


Sobre o Professor Dr. Ajuz

Quem tem diabetes pode fazer harmonização facial?Professor Dr. Ajuz é cirurgião dentista, especialista em endodontia, Mestre em implantodontia e membro da Academia Internacional de Estética Facial. É CEO, cofundador e Professor da Harmonize School Clinic – Procedimentos Estéticos, uma instituição de ensino e pesquisa, localizada em Porto (Portugal), que já formou mais de +5.000 profissionais para atuar no segmento de procedimentos estéticos. Em decorrência da sua atuação pioneira em harmonização facial, recebeu o título de ‘acadêmico imortal’ pela Academia Brasileira de Odontologia.

Coautor do livro “Toxina Botulínica e Preenchimentos Faciais na Odontologia” e certificado em Botox and Dermal Filler (Los Angeles, Bervely Hills) e em Filler Face (Miami, Flórida) pela DenteSpa-Seminars. Realizou um curso em Preenchimento Facial Avançado na Faculdade da Catalunha (Espanha). Atualmente, o Dr. Ajuz vive em Porto, onde atua como Professor e pesquisador especialista em harmonização facial e procedimentos estéticos.

centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar