Por que famosos têm investido milhões em NFTs?
0

Os NFTs (ativos digitais não fungíveis) se tornaram assunto do momento no mundo dos investimentos. Quando uma coisa é dita “não fungível”, significa que não pode ser substituída porque tem propriedades ou características exclusivas.

Uma nota de dez reais, por exemplo, pode ser trocada por outra nota de 10 reais sem prejuízo para nenhuma das partes porque o dinheiro é um bem fungível, ou seja, é um bem que pode ser substituído por outro de mesma espécie, qualidade e quantidade, de acordo com o artigo 85 do Código Civil. Por outro lado, uma nota de 10 reais com a assinatura de uma celebridade que já faleceu a torna única e faz da cédula em questão algo “não fungível”.

Recentemente, Neymar chamou a atenção após comprar dois NFTs por R$ 6,2 milhões e Justin Bieber comprou outro da mesma coleção por R$ 6,9 milhões. Além disso, o estudo “Blockchain User Behavior Report” colocou o Brasil em 3º do ranking de endereços ativos únicos de colecionáveis em NFT.

Afinal, por que esses ativos digitais se transformaram no assunto do momento? O especialista em investimentos e CEO da BeYou Education, Ricardo Souza, explica que, como as obras de arte, as NFTs são itens raros, de valor intangível e com um certificado de autenticidade digital feito por meio de uma blockchain, um sistema à prova de ataques. “Imagina uma foto do John Lennon compondo uma determinada música, que somente a família dele tenha posse. Se eles a colocam na internet, todo mundo copiaria e falaria que tem a mesma foto, única e original. Se a imagem tem o registro em uma blockchain, um token que garanta sua autenticidade, se torna um NFT”.

Um NFT pode ser um componente de um jogo, uma música, uma imagem, um meme, uma arte ou qualquer outro tipo de item digital. Segundo o especialista, os NFTs são o futuro da economia digital. “O Neymar pagou 350 Ethereum (moeda digital) para adquirir os dois tokens. Daqui um tempo, eles podem estar valendo 500 Ethereum e a moeda também pode estar sendo cotada a um valor maior do que quando ele adquiriu. Ou seja, ele teria um lucro absurdo caso resolvesse vendê-los”, explica.

A alta possibilidade de lucro é o que tem levado muitos investidores a comprar, de início, NFTs. “É algo novo, mas que já está em uma escala mundial, não possui barreiras e nem impostos. Basta lembrarmos do surgimento das criptomoedas para entender o porquê tanta gente vem investindo nesses tokens. Quem investiu logo no surgimento das criptos obteve um retorno financeiro que você não consegue na poupança ou na bolsa de valores”.


Neymar gastou R$ 6,2 milhões em dois NFTs da
coleção Bored Ape Yacht Club (Imagem: BAYC/Reuters)

Impacto
O CEO da BeYou Education acredita que os tokens não fungíveis chegaram para revolucionar o mercado de investimentos. “Hoje em dia muitos jovens e até adolescentes já estão investindo em NFTs, seja em itens ou jogos. É muito mais fácil que investimentos tradicionais, como na bolsa, e a tendência é de valorizar muito mais. Quem conseguir se adaptar mais rápido a essa nova realidade do mercado terá muito mais retorno na frente”, afirma.

Hackers
Uma dúvida que muitos podem ter é se não seria possível hackear o “cartório digital” para roubar o NFT de uma pessoa. Ricardo Souza afirma que isso não é possível. “Já tentaram, mas não tem como. A blockchain foi criada para não ser hackeada, não há como roubar os tokens, nem de quem tem muitos, nem de quem tem poucos”, conclui.

Mercado em alta
Facebook, Twitter, Havaianas, Pampilli, Budweiser, Pantys, Adidas e GAP. Essas empresas, que atuam em setores distintos, têm em comum o investimento em NFTs. Elas estão investindo pesado na intersecção entre o mercado físico e digital para tornar suas marcas relevantes.

A Havaianas lançou em maio do ano passado a sua coleção de cinco artes digitais com o tema “Felicidade”, reproduzindo as sandálias da marca. A primeira foi leiloada e vendida no mesmo dia do lançamento pelo valor de R$ 5.600. Já a Budweiser lançou 1.939 tokens não-fungíveis, únicos e colecionáveis, que contam a história e evolução da marca. Os preços variavam entre 499 e 999 dólares, de acordo com o nível de raridade. Todos esgotaram em poucos segundos. “Quem sai na frente lucra mais e se torna mais relevante”, resume Souza.

Glossário
NFT – Um ativo digital, representa uma arte ou item digital exclusivo, que não pode ser replicado, como um quadro de um pintor famoso
Token – Códigos numéricos com registro de transferência digital
Blockchain – É o “cartório digital”, que autentica, garante a originalidade e protege os itens digitais
Bem não-fungível – São os que não podem ser substituídos por outros da mesma espécie, quantidade e qualidade. Por exemplo: as obras de arte, bens produzidos em série que foram personalizados, ou objetos raros dos quais restam um único exemplar

Compartilhe com seus amigos



centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar