[ad_1]



Turma de formandos é composta por 36 oficiais, 29 delegados e um médico-legista



O Governador em Exercício Rodrigo Garcia participou nesta sexta-feira (3), no Palácio dos Bandeirantes, da cerimônia de formatura de 66 alunos do Curso Superior de Polícia Integrado que irão atuar nas polícias Civil, Militar e Técnico-Científica. Também participou da solenidade o Secretário de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos.

“A vida é um eterno aprendizado, e quanto mais se aprende, mais se tem vontade de aprender. Muito bom ver o ensino e a integração juntos no caso da polícia de São Paulo”, disse Garcia.

A turma é composta por 29 policiais civis que atuam como delegados, um médico-legista da Polícia Técnico-Científica e 36 policiais militares, sendo sete tenentes-coronéis e 29 majores, dentre os quais quatro oficiais do Piauí, Ceará e Paraná.

O Curso Superior de Polícia na PM é reconhecido como doutorado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública e torna os policiais aptos a exercerem funções estratégicas e de planejamento no alto escalão de suas instituições, bem como permite que sejam promovidos ao posto de coronel.

Na Polícia Civil, a formação é considerada uma especialização, em nível de pós-graduação lato sensu profissional, que torna o aluno especialista em Polícia Judiciária e Sistema de Justiça Criminal. O curso também é um pré-requisito para a promoção do delegado de polícia de 1ª classe para a classe especial, assim como ocorre quando o formando é um policial técnico-científico.

O curso conta mais de 700 horas de aulas e, na PM, a grade curricular aborda temas como direitos humanos, atualização jurídica, ciências e inteligência policial, sistemas comparados, metodologia, polícia comunitária, planejamento estratégico, processo decisório, políticas públicas e decisão de governo, geopolítica, políticas de educação física e saúde, administração estratégica e de recursos públicos, bem como liderança organizacional.

Na Polícia Civil, a formação inclui especialização em Polícia Judiciária e Sistema da Justiça Criminal, gestão institucional e um módulo integrado para debater temas estratégicos a fim de desenvolver a integração entre com a PM e a racionalização de métodos e processos em busca da eficiência na prestação de serviços.

[ad_2]

Fonte

Redação
Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.