Conecte-se conosco

Games

O mundo não tão seguro dos videogames

Publicado

em

Segundo analistas da Akamai, jogadores precisam estar atentos à ameaças para não sofrerem golpes na web

Segundo dados da Akamai, o tráfego relacionado a jogos entregue na rede da companhia foi mais do que o dobro da média do quarto trimestre em 25 de dezembro e aumentou quase 50% em 26 de dezembro. Durante o mesmo período, o tráfego para todos os outros setores combinados foi relativamente uniforme em comparação com o resto do trimestre.

[legenda da imagem] Tráfego relacionado ao setor de jogos em comparação com todos os outros setores fornecidos pela Akamai em 25 e 26 de dezembro em comparação com a média geral do quarto trimestre.

Inclusive, o Twitter anunciou recentemente que havia mais de 2 bilhões de tweets sobre jogos em 2020, um aumento de 75% em relação ao ano anterior. A Akamai entregou 1 EB de tráfego em apenas sete dias para um único cliente de jogos. São mais de 10,5 milhões de jogos entregues ao longo de uma semana, de acordo com Mani Sundaram, CIO e EVP de serviços e suporte globais da Akamai.

“É uma quantidade extraordinária de tráfego para gerenciar e entregar”, disse Jonathan Singer, da Akamai. “Tanto que, no início da pandemia, a Akamai se coordenou ainda mais de perto do que o normal com muitos de nossos clientes da indústria de jogos, incluindo Microsoft e Sony, para ajudar a gerenciar o congestionamento durante os períodos de pico de uso. Isso ajudou a empresa a manter a continuidade de serviço para esses clientes e seus usuários finais”, concluiu ele.

Mas, com o aumento na quantidade de jogadores e de tráfego, aumentam também as quantidades de ataques cibernéticos. Quando o assunto são ataques à jogadores, pensa-se sempre em ataques na rede, como DDoS e roubo de credenciais. Esses são tipos sérios de ataques, mas não são as únicas coisas com as quais os jogadores precisam lidar. Na verdade, os ataques adicionais são muito mais comuns do que se poderia imaginar.

“Recentemente, tomei conhecimento de um jogador do Minecraft que foi alvo de um golpista que exigia o pagamento de um resgate por meio de um serviço de bate-papo. A exigência era simples, pagar cerca de US$20 na moeda do jogo (SkyBlock Gems) ou enfrentar um ataque DDoS”, contou Steve Ragan, da Akamai. “Embora a vítima tenha pago o resgate, sabemos que os criminosos nem sempre cumprem sua palavra, e o golpista lançou um ataque DDoS de qualquer maneira e deixou a rede da vítima offline até o dia seguinte”, disse.

As joias SkyBlock e outras moedas do jogo, como Minecoins, podem ser adquiridas com a moeda do mundo real e usadas na loja Hypixel ou no Minecraft Marketplace para comprar addons DLC, skins, pacotes de textura, mapas, etc. Os golpistas querem gastar o dinheiro de outra pessoa para obter itens de valor que possam ser vendidos externamente ou negociados.

[legenda imagem: exemplos de mercados secundários que vendem contas no atacado. Esses mercados têm pouca ou nenhuma verificação. Isso significa que os golpistas podem abrir contas roubadas com itens importantes, e qualquer dinheiro ganho é puro lucro]

Os criminosos atuam em lojas de aplicativos e aproveitaram a popularidade do Minecraft como meio de enganar os jogadores. Segundo uma pesquisa do Avast, existe uma onda de aplicativos móveis maliciosos que oferecem skins, papéis de parede ou mods de jogos, cobrando desproporcionalmente centenas de dólares por mês para acesso. Cinco dos aplicativos fraudulentos com mais de um milhão de downloads cada estavam cobrando US $30 por semana para uso. Para Ragan, os golpistas contam com o fato de que a vítima se esquecerá do aplicativo e do período de avaliação ou deixará de notar os custos da assinatura.

“Enquanto fazia uma pesquisa sobre o tema, encontrei este post nos fóruns Hypixel detalhando mais de uma dúzia de golpes que os jogadores enfrentam, oferecendo alguns conselhos sólidos para evitá-los. Vale a pena ler se você é um jogador do Minecraft e não está familiarizado com os vários tipos de ataques dentro da comunidade do Minecraft”, acrescentou Ragan.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA