0
Último ano foi desafiador para os estudantes, mas há esperança por um cenário mais positivo e próspero!*
Certamente, 2020 trouxe diversos impasses e obstáculos a serem vencidos pela população no geral. Seja pela solidão do isolamento, instabilidade financeira ou problemas de saúde, todos nós tivemos de enfrentar os últimos 365 dias com muita garra. Agora, com um horizonte muito mais favorável, é preciso preparar os brasileiros, principalmente os jovens e estudantes, para um futuro próspero.
O estágio como ferramenta de desenvolvimento
A melhor maneira de garantir um desenvolvimento econômico eficiente para o país é apostando na capacitação e profissionalização dos cidadãos. Nesse sentido, o estágio é uma ferramenta imprescindível para isso, afinal, a proposta da modalidade é inserir cada vez mais brasileiros no mercado de trabalho.
Quem mais sofreu com a crise
As novas gerações foram extremamente desafiadas durante essa crise sem precedentes. Afinal, a taxa de desemprego para quem tem entre 18 e 24 anos é duas vezes maior em relação às estatísticas gerais. Para se ter uma ideia, no segundo trimestre do ano, 31,4% dos indivíduos nessa faixa etária estavam sem trabalhar, enquanto o cenário para o Brasil é de 14,6%, segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.
Uma recuperação otimista
Por isso, fico extremamente entusiasmado ao ver uma retomada da economia. Empresas de todos os segmentos voltaram a contratar e encher seus times de talentos e, para elas, eu recomendo: contem com a força do estagiário! As vantagens para acreditar no jovem são impressionantes.
Talentos em potencial
O primeiro ponto é poder incluir nas equipes alguém com disposição e energia para aprender, algo essencial em um período como esse. Além disso, a prática não gera vínculo empregatício, então a corporação tem o incentivo de isenção do pagamento de encargos trabalhistas, como FGTS, 13º salário, ⅓ sobre férias, verbas rescisórias e INSS.
Outro aspecto crucial é a possibilidade de formar futuros líderes, desenvolvidos em toda a experiência ao se estagiar. Como esse tipo de contratação é voltado apenas para quem está matriculado em uma instituição de ensino médio, técnico, superior ou EJA (Educação de Jovens e Adultos), a maior parte dos profissionais desse grupo não têm experiências anteriores. Logo, eles vêm sem vícios ou costumes de outras vivências e podem ser, literalmente, “moldados” para crescer dentro da companhia.
Portanto, comecemos todos um novo ciclo repleto de esperança e talento. Acredite na força do estágio e, assim, a economia voltará muito em breve com a potência total na direção da prosperidade. Em 2021, desejo muito sucesso para todos os brasileiros!
*Carlos Henrique Mencaci é presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios

Sobre a Abres

A Associação Brasileira de Estágios é a maior entidade de representação de agentes de integração do país, ou seja, empresas responsáveis pela seleção e gerenciamento de vagas de estágio. A instituição tem como objetivo promover e divulgar a modalidade junto às comunidades do Brasil, estimulando a formação profissional de jovens talentos. Também executa ações para fortalecer os agentes de integração e a inserção de estudantes no mercado de trabalho.

centralrbn

Comlurb inicia o ano com grande operação integrada de serviços em sete pontos da cidade

Artigo anterior

Como conduzir um processo da mentoria

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Economia