Conecte-se conosco

Saúde

No Dia Nacional da Saúde médicos e especialistas alertam: prevenção é o melhor caminho para qualidade de vida

Publicado

em

No Dia Nacional da Saúde médicos e especialistas alertam: prevenção é o melhor caminho para qualidade de vida

Profissionais falam sobre cuidados e tratamentos precoces que podem garantir o bom funcionamento do organismo

A data de 5 de agosto é lembrada no Brasil como o Dia Nacional da Saúde. Trata-se de uma homenagem ao médico sanitarista Oswaldo Cruz (nascido neste dia, em 1872), importante figura da história, que conseguiu erradicar graves epidemias que assolavam o país no final do século 19, além de um estudioso das doenças tropicais.

Mas a data, mais do que uma homenagem, serve para lembrar que ter saúde não é apenas não precisar tomar remédios. Para que o organismo funcione em harmonia e garanta o bem estar é preciso haver um equilíbrio entre o físico, o organismo e a mente. E isso se consegue estando alerta aos sinais e aos cuidados com a saúde, muitos deles, inclusive, de forma preventiva. Médicos de todas as áreas são unânimes em afirmar aquela tradicional frase: a prevenção é, sim, o melhor remédio!

Especialistas da Human Clinic, de São Paulo, falam a seguir sobre a importância dos cuidados preventivos em seus segmentos de atuação e dão dicas de como manter a saúde da pele, dos cabelos e do sistema circulatório. E a farmacêutica Aline Sampaio finaliza explicando sobre a importância da suplementação com vitaminas e compostos.

Pele jovem e saudável

Apesar de muita gente não saber, a pele é um órgão e o maior do nosso corpo. Através de pele, muitos problemas de saúde podem ser descobertos e cuidar dela de forma precoce é de extrema importância, e não só pela questão estética. “Alguns canceres de pele de adultos são desencadeados pela exposição solar durante a infância. Por isso o atendimento médico é fundamental. Existem tratamentos específicos para cada idade, clima e hábitos de vida do paciente”, explica a dermatologista, Dra. Bárbara Poggi.

Segundo ela, a pele é um órgão que está em constante amadurecimento e por isso, sofre variações com a idade, merecendo cuidados diferentes para cada fase da vida. “O uso de tratamentos específicos previne doenças e garante uma pele saudável no envelhecimento”.

A dermatologista pontua também que já existem testes genéticos capazes de pesquisar a tendência que uma pessoa tem para desenvolver problemas de pele no futuro. “O mais realizado na dermatologia atualmente é para avaliar a probabilidade de o paciente desenvolver a alopecia androgenética (calvície). Mas outras doenças de origem genética, como a psoríase, também podem ser pesquisadas”, diz a médica.

E ela ainda alerta: esses testes genéticos servem não só para pesquisar possíveis doenças, mas também para definir o melhor tratamento para o problema e com menos efeitos colaterais.

Especialista em dermatologia estética e harmonização humanizada, Dr. Ivan Rollemberg chama a atenção sobre a melhor fase da vida para iniciar tratamentos que evitem o envelhecimento precoce da pele, principalmente do rosto. “Aos 35 anos se inicia o envelhecimento do organismo. Por essa razão, o mais indicado é iniciar nesta faixa etária os procedimentos estéticos preventivos, a fim de manter a juventude. Alguns tratamentos devem ser feitos precocemente, de forma profilática. É o caso da injeção da toxina botulínica, para evitar a produção das rugas, e o laser, para combater a flacidez”, ressalta o médico.

Ainda segundo Dr. Ivan, todos esses tratamentos, precoces ou não, devem ser associados ao uso do protetor solar com cor. “A radiação UVA e UVB é responsável pela flacidez, rugas superficiais e manchas. Por isso recomenda-se o uso de filtro solar diário. Além de tratamentos que induzam a produção de colágeno, como laser, ultrassom,  bioestimuladores injetáveis e a toxina botulínica,  que amenizam a contração muscular e, assim, as rugas no futuro”, orienta o especialista.

E tanto a Dra. Bárbara como Dr. Ivan explicam que alguns medicamentos tópicos podem ser usados já a partir da adolescência, para tornar a pele mais forte e protegida. “O ácido retinóico e seus derivados estimulam a renovação celular, promovendo a firmeza da pele. Já a vitamina C combate os radicais livres produzidos no metabolismo diário e também pela exposição solar e à poluição. Esse tipo de produto deve ser usado todos os dias pela manha.  Os cuidados com a pele devem incluir, ainda, limpeza completa, uso de um creme regenerador noturno e os fotoprotetores pela manhã”, sinalizam os médicos.

Cabelos cheios de vida

Assim como a pele, os cabelos também refletem muito sobre o funcionamento do organismo. Queda, fios opacos e quebradiços podem, sim, ser sinal de que algo não vai bem e, por essa razão são importantes os cuidados precoces. “Cuidados básicos com a alimentação, saúde e bem estar são os maiores aliados de qualquer protocolo capilar. A queda de cabelo pode ser causada por fatores como problemas na tireoide, deficiência de ferro, amamentação, estresse, e até doenças infecciosas e autoimunes”, alerta a médica tricologista Dra. Luciana Passoni.

A especialista alerta também que outro fator importante para a saúde capilar está ligado ao bom funcionamento do intestino, afinal, é nesse órgão que é feita a reabsorção de todos os nutrientes, minerais e as vitaminas, tão essenciais para o desenvolvimento saudável dos fios.

A queda de cabelo e a calvície são os problemas que mais afligem as pessoas e podem acontecer devido às mais diversas condições. “Quando se pensa na calvície (avançada, precoce ou leve), a herança genética é um fator muito importante! Não existe uma regra para todos os genes, mas nos homens, por exemplo, a calvície é causada por uma substância conhecida por DHT, que afina os fios”, explica a tricologista.

De acordo com a Dra. Luciana, pesquisas mostram que, se o pai ou a mãe tem calvície, há 50% de chances de o filho ter também e esse índice aumenta para 75%, caso ambos os pais tenham o problema. “É possível descobrir precocemente as probabilidades de uma pessoa ficar careca através da análise do histórico familiar e também com exames, como o que mede a taxa de hormônios masculinos no organismo. Apesar da probabilidade ser alta, vale destacar que nem sempre os filhos herdam a calvície familiar”, informa a médica.
E a dermatologista faz um alerta, ressaltando, mais uma vez a importância de procurar os cuidados médicos a qualquer sinal de desequilíbrio no organismo. “Fios que caem sem parar são sinal de alerta. É comum perder cerca de 100 a 150 fios por dia. Mas, se houver exagero, é fundamental agendar uma consulta com um tricologista / dermatologista para diagnosticar e tratar essa condição.  É de extrema importância diagnosticar o que está provocando essa queda acentuada dos fios e, assim, investir no tratamento adequado para combater o problema o quanto antes”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Light Dark Dark Light