Conecte-se conosco

Saúde

Menopausa e o ganho de peso: especialista explica relação

Publicado

em

São diversas as mudanças no corpo da mulher quando chegada a fase da menopausa, e, entre elas está um aumento no índice de gordura corporal. Além dos quilos a mais, essa alteração é motivo de preocupação, especialmente pela interligação das doenças metabólicas ao aumento de peso. 

“É normal que ocorra uma redução da massa magra e um aumento da massa gordurosa para as mulheres que estão passando da fase reprodutiva para climatério”, afirma o ginecologista e especialista em reposição hormonal, Jorge Valente. 

O médico explica que isso ocorre por conta da queda na taxa de estrogêniohormônio responsável por controlar a distribuição da gordura corpórea, conferindo inclusive uma proteção cárdico-metabólica. “O estrogênio auxilia que a gordura vá para áreas do gluteofemoral, quando a mulher chega a fase da menopausahá uma queda desse hormônio, causando uma redistribuição da gordura no corpo feminino, aumentando a gordura da região abdominal e intra-abdominal e reduzindo do glúteo e coxofemoral esclarece. 

questão chama atenção também devido à relação da gordura abdominal a uma maior predisposição a doenças chamadas metabólicas ou do envelhecimento, como é o caso da obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes. 

Como reverter  

Para evitar esse aumento de peso e suas consequências, o médicdestaca a importância da adoção de hábitos saudáveis. A prática regular de atividade física e uma alimentação balanceada, pensada também para essa fase, devem ser prioritárias no cuidado com a saúde e dos efeitos da menopausa. 

Entretanto, em alguns casos, também existe a necessidade de balancear o que se encontra em desequilíbrio, podendo ser necessária reposição do estrogênio. Cada caso deve ser avaliado de maneira individual, para a partir das demandas apontadas, entender qual caminho deve ser tomado. 

Além de auxiliar na redução dos índices de gordura, a reposição hormonal pode aliviar outros sintomas da menopausa, como é o caso das ondas de calor, dqueda de libido e disposição, e inclusive, em questões emocionais, que também podem ocorrer pela baixa do estrogênio

Muitas pacientes que entram nessa fase, chegam ao consultório preocupadas porque acham que não irão mais conseguir emagrecer e isso não é verdade”, destaca o médico. “Com o tratamento adequado, é possível chegar a um peso saudável e à manutenção deste sem grandes sofrimentos”, aponta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA