Conecte-se conosco

Saúde

Medidas adequadas poderiam evitar 1,5 milhão de mortes por câncer no mundo por ano

Publicado

em

Medidas adequadas poderiam evitar 1,5 milhão de mortes por câncer no mundo por ano

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o Brasil terá 625 mil novos casos de câncer por ano entre 2020 e 2022.

Combater o câncer não é tarefa fácil. De acordo com o Ministério da Saúde, por ano, cerca de 7,6 milhões de pessoas no mundo morrem em decorrência da doença. Destes, 1,5 milhão poderiam ser evitados com o tratamento adequado.

“O câncer acontece devido ao crescimento desordenado das células, que se dividem rapidamente, tendem a ser agressivas e incontroláveis”, explica Rafael Bruzamolin, Gerente Médico da Lar e Saúde, uma das maiores prestadoras de serviço home care do Brasil. “Essas células agressivas e incontroláveis costumam invadir seus próprios tecidos e órgãos de origem. Mama, pulmão ou próstata, por exemplo. As metástases são decorrentes da migração dessas células para outros tecidos e órgãos, que podem ser vizinhos ou mesmo estar distantes do local e origem”.

Mudança de hábitos é forte aliado contra a doença

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o Brasil terá 625 mil novos casos de câncer por ano entre 2020 e 2022. Durante o período, a previsão dos tipos de câncer que devem ter maior incidência são o câncer de pele não melanoma, com 177 mil casos novos, o de mama e o de próstata, com 66 mil cada, seguido de cólon e reto, pulmão e estômago. Nos homens e mulheres, excluindo o de pele não melanoma, os tipos mais comuns são o de próstata e de mama, respectivamente.

O câncer tem causas internas e externas, que interagem para colaborar com o aparecimento dos diferentes tipos da doença. As mutações genéticas são exemplos bem conhecidos de causa interna. Raramente o câncer é causado por fatores exclusivamente internos. O tabagismo é um exemplo clássico de causa externa, mas fatores como consumo de bebida alcoólica, obesidade, sedentarismo, exposição ocupacional à agentes cancerígenos e exposição ao sol entre 10 horas da manhã e 16 horas da tarde, contribuem para o surgimento da doença. A falta de aderência para realizar os exames preventivos inviabiliza o diagnóstico precoce e pode prejudicar a efetividade do tratamento do câncer.

“A dica fundamental é adotar um estilo de vida saudável. Como? Com alimentação balanceada, atividades físicas regulares para manter o peso adequado, evitar ou parar de fumar, evitar consumir bebidas alcoólicas, evitar consumir carnes processadas, vacinar-se contra a Hepatite B, evitar exposição ocupacional à agentes cancerígenos, exposição ao sol entre 10 horas da manhã e 16 horas da tarde. É muito importante seguir as recomendações do seu médico em relação a quais exames fazer e quando fazê-los, para a detecção precoce dos diferentes tipos de câncer”, explica Bruzamolin.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Light Dark Dark Light