0

Recém-graduada a faixa-preta de Jiu-Jitsu quer se consagrar no Mundial Master do próximo ano

Atleta profissional de MMA e Jiu-Jitsu, Marcela Giantomassi é uma referência na região centro-oeste do país quando o assunto é artes marciais. Requisitada para realizar seminários exclusivos para mulheres em Goiânia, a lutadora concilia os treinos e as aulas às competições que disputa.

Marcela começou nas artes marciais mistas em 2017 quando fez a sua estreia profissional. Com 6 lutas no MMA e passagens por grandes eventos como o Shooto Brasil e o norte-americano Cage Fury, a lutadora que tem como carro-chefe o Jiu-Jitsu revelou se finalizar em luta no octógono tem um sabor especial:

— Demais, parece que a vitória é muito mais gostosa quando finalizamos alguém — declarou a lutadora que nasceu em São Paulo, mas foi radicada em Goiás.

Recentemente graduada a faixa-preta na arte suave, a lutadora ainda tem dificuldade para encontrar adversárias no Brasil, apesar da evolução do Jiu-Jitsu feminino, o número de mulheres competindo ainda é escasso, se comparado ao de homens.

Questionada sobre o momento mais especial da sua carreira nos tatames, Marcela revelou a importância de conquistar a primeira competição fora da sua categoria de origem:

— Sem dúvida o título mais importante foi quando me tornei campeã do absoluto no primeiro evento da categoria adulto (mesmo sendo master), foi muito especial para mim.

Campeã do Rio Summer em 2016, a lutadora ainda ostenta os títulos do Campeonato Brasileiro da CBJJ, evento no qual venceu por três anos seguidos (2016, 2017 e 2018).

Focada em aumentar a sua galeria de troféus e medalhas no Jiu-Jitsu, Marcela tinha planos de ser campeã do mundo em 2020, porém, devido a pandemia, os seus planos foram obrigados a ser adiados para 2021, fato que não desanima a lutadora, focada em buscar o seu maior sonho na modalidade:

— O meu objetivo para 2020 era focar mais no Jiu-Jitsu, pois gostaria de ser campeã mundial, por causa da pandemia, não deu. Então minha meta para 2021 continua sendo essa, ser campeã do mundo (vou ser em nome de Jesus), vou me dedicar pra isso — finalizou Marcela.

Marcela Giantomassi atualmente concilia os treinos em ambas as modalidades (MMA e Jiu-Jitsu), além de afiar as técnicas em diferentes artes marciais para se tornar cada vez mais completa, tanto no cage, quanto nos tatames.

centralrbn

Grupo infantil Zamigas lança primeiro single com clipe no YouTube

Artigo anterior

The Tropical Riders lança clipe com influência oitentista

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Lutas