Conecte-se conosco

Lutas

Marcela Giantomassi é fonte de inspiração para mulheres na arte suave

Lutadora que já soma quase 20 mil seguidores nas redes sociais inspira mulheres a iniciarem na modalidade

Publicado

em

Marcela Giantomassi é fonte de inspiração para mulheres na arte suave

Atleta da Nova União, uma das equipes mais consagradas no Brasil, e responsável por revelar nomes como José Aldo, Renan Barão e Dudu Dantas, Marcela Giantomassi representa a equipe em Goiás, onde treina e ministra aulas para suas alunas. Além de treinar para competições na arte suave e no MMA, a lutadora ainda concilia a vida como profissional com as aulas que já ministrava como Personal Fight. Convidada pela Academia Premium de Goiânia para ter a sua própria turma feminina, a lutadora se mostrou honrada com a oportunidade de poder ensinar os conceitos e princípios do Jiu-Jitsu para uma turma exclusiva para mulheres:

— Sim, fiquei muito feliz com o público que veio me procurar, muitas mulheres acima dos 30 anos que não querem competir e sim aprender um novo esporte, essa procura é muito gratificante. A dica que eu dou, é apenas, comecem, procurem seus professores e não perca mais tempo — ressaltou Marcela Giantomassi.

Fora das competições devido ao cancelamento dos eventos de Jiu-Jitsu para conter a disseminação do coronavírus, Marcela Giantomassi focou em aprimorar o seu jogo e no desenvolvimento dos seus alunos nos últimos meses. Mesmo sem competir, uma das maiores conquistas de Marcela foi conquistada justamente esse ano, quando recebeu das mãos de Ismael Marmota a graduação à faixa-preta, uma honraria para poucos na arte suave.

Referência quando o assunto é Jiu-Jitsu para as mulheres, a lutadora que já ministrou inúmeros aulões e seminários, falou sobre a importância e confiança que o público feminino tem ao treinar com uma professora, principalmente quando escolhem praticar o esporte apenas por lazer.

— Sim, quase todas as mulheres se sentem mais à vontade, treinar com homem pode te deixar mais dura para as competições, mas na minha opinião treinar com mulher é melhor, fica um treino mais real, com menos lesão e qualquer outro tipo de problema — finalizou a lutadora que apesar de ser radicada em Goiás, nasceu na capital paulista.

Dentre as principais conquistas que a lutadora soma no Jiu-Jitsu, estão os títulos do Rio Summer, torneio que conquistou em 2016, e nada menos do que 3 títulos consecutivos do Campeonato Brasileiro da CBJJ (2016, 2017 e 2018). Já nas artes marciais mistas, Marcela fez 6 combates na carreira vencendo 2 confrontos, com passagem pelo Shooto e o evento norte-americano Cage Fury.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *