Conecte-se conosco

Saúde

Mais procurados durante pandemia, medicamentos de uso controlado exigem atenção

Publicado

em

Segundo o Conselho Federal de Farmácias, 97 milhões de caixas de antidepressivos e estabilizadores de humor foram vendidas no país

Uma pesquisa do Conselho Federal de Farmácias divulgada no fim de fevereiro indica que quase 97 milhões de caixas de antidepressivos e estabilizadores de humor foram vendidas em todo o país durante o ano de 2020, um aumento de 17% na comparação com os 12 meses anteriores.

“Os antidepressivos são aliados importantes da saúde mental em casos como depressão, ansiedade e insônia agudas, problemas que têm ocorrido com maior frequência durante a pandemia. Mas, quando usados de forma inadequada, podem causar dependência e danos à saúde. Por isso só são vendidos com prescrição e recomendamos sempre buscar a orientação de um médico para indicar o melhor tratamento para cada caso”, diz Ana Emilia Batista, farmacêutica da rede Extrafarma.

O uso desses medicamentos vem aumentando ao longo dos últimos anos no Brasil. Em 2017, o Conselho Federal de Farmácias contabilizou a venda de 67,69 milhões de caixas desses medicamentos no país, número que subiu para 73,83 milhões em 2018 e 82,76 milhões em 2019. Em 2020, o total de caixas vendidas foi de 96,62 milhões.

Em alguns estados brasileiros, o consumo de antidepressivos no ano passado foi ainda maior que a média do país. O Amazonas e o Ceará apresentaram os maiores índices de consumo desses medicamentos durante pandemia, ambos com 29%. Na sequência aparecem Maranhão (27%), Roraima (26%) e Pará (25%). São Paulo aparece em 18º lugar e o Rio de Janeiro na 20ª colocação.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA