0

Com média de 100 novos casos de infectados pelo coronavírus por dia, e atingindo nesta segunda -feira (22) 175 óbitos, o sistema de saúde referenciado para a Covid-19 em Lauro de Freitas alcançou o limite. De acordo com o último boletim emitido pelo Pronto Atendimento Santo Amaro de Ipitanga (PASAI) a unidade opera com 100% da capacidade com todos os leitos ocupados e pacientes aguardando regulação para unidades de suporte avançado.
A unidade, que possui laboratório, sala de raio x, eletrocardiograma e salas com semi-UTIs, é equipada com três leitos com ventilação mecânica para quadros agravados e sala de isolamento.  “Desde abril de 2020, quando a unidade foi inaugurada, mais de 29 mil pessoas já passaram pelo Santo Amaro. A unidade faz parte dos esforços da gestão no enfrentamento à pandemia. O PASAI é referência no atendimento a síndromes gripais, foi uma das primeiras unidades destinadas a Covid-19 a ser implantada na Bahia”, destacou o coordenador do Comitê Operacional em Emergência da Saúde, Marcelo  Galvão.
O médico alerta para a necessidade de manter o distanciamento social e afirma que o comportamento inadequado neste período tem sido o grande causador para os altos números de contaminados. “Contamos com a colaboração de todos, porque a luta é coletiva, todos precisam voltar a usar as máscaras faciais e limpar as mãos constantemente. É surreal as autoridades ainda terem que dispersar paredões, festas e eventos. Atualmente temos 1.869 pessoas com vírus ativo no município”, destacou.

Mesmo após imunização os cuidados devem ser mantidos 

O processo de vacinação contra o coronavírus começou em janeiro em Lauro de Freitas. Idosos e profissionais de saúde compõem o público alvo desta primeira etapa. Até agora o município recebeu um total de 4.460 doses e aplicou 4.286. As doses que restam estão sendo aplicadas em profissionais dos hospitais públicos e privados. “Os cuidados devem ser mantidos, já que o número de imunizados ainda é pouco”, alertou o doutor. Segundo ele, a quantidade de vacinados ainda não garante a quebra do ciclo de transmissão.

Máscara e higienização 
Uma das formas mais eficazes de eliminar o coronavírus é a lavagem das mãos com água corrente, sabão e constante limpeza das superfícies, a atitude aliada ao uso de máscaras formam as ferramentas mais eficazes para conter a pandemia. “A lavagem das mãos deve ser feita por cerca de 20 segundos, tendo cuidado para que todos os dedos sejam corretamente esfregados, além da palma das mãos e unhas”, disse Galvão.

centralrbn

Clássico dos anos 2000, The Reason ganha versão Folk e Celtic por Aline Happ

Artigo anterior

Agenda Cultural tem live de samba no domingo (28)

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BA